Categoria feminina de Fórmula 1 lança coleção de NFTs

NFTs

A W-Series Racing League, categoria feminina de Fórmula 1, lançou uma coleção de NFTs. A categoria investiu nos tokens não fungíveis em parceria com a Community Owned Racing Team DAO, também conhecida como CortDAO, organização que promove o evento. O lançamento foi em 30 de junho, na semana da quarta corrida da temporada de 2022. 

O Time Quantum Punks, projeto de arte virtual baseado na rede blockchain Ethereum, criou os ativos digitais. Os NFTs são dois modelos, versões digitais 3D dos capacetes de corrida das corredoras Marta Garcia (21, ESP) e Fabienne Wohlwend (24, LIE). Cada modelo contou com 5 mil tokens emitidos. As corredoras usaram os capacetes retratados pela primeira vez na corrida da semana do lançamento, em Silverstone, no Reino Unido. 

Ao adquirir a memorabilia digital, os fãs podem ajudar financeiramente a sua equipe de corredoras preferida de forma direta. O fundador da CortDAO, Michael Livingston, destacou que “os compradores dos nossos NFTs não apenas serão aproximados da ação das corridas, mas eles também terão um senso de orgulho por saber que o dinheiro deles será reinvestido na W Series para ajudar a apoiar futuras gerações de mulheres na corrida esportiva.” 

A W-Series é uma competição 100% feminina, que teve sua primeira temporada em 2019. Catherine Bond Muir, CEO da W Series, reforçou que a missão da CortDAO e da W Series estão em harmonia. “A W Series existe para mostrar a jovens mulheres e garotas ao redor do mundo que há um lugar para elas na indústria automobilística”, afirmou Muir. Ela ainda completou que o lançamento da coleção NFT é um “momento marcante ao trazer fãs nesta jornada conosco ao permitir que eles invistam no desenvolvimento das nossas corredoras e das mulheres na corrida esportiva”.  

NFTs no universo das corridas

Os NFTs e as criptomoedas se popularizaram muito nos últimos anos e o setor dos esportes é um dos que mais investe na área. Futebol, basquete, vôlei e até corrida de cavalos têm seus projetos e com o universo das corridas não poderia ser diferente. 

Grande parte das empresas que participam de corridas já possuem parcerias com empresas do setor cripto. A Crypto.com, uma das plataformas de exchange de criptomoedas mais famosas do mundo, lançou uma coleção de 57 NFTs captados durante o Grande Prêmio de Miami de Fórmula 1 em maio deste ano. De acordo com a plataforma, os tokens são expressões visuais da energia cinética liberada durante cada volta da competição. 

Outro exemplo é a equipe de corrida Vincenzo Sospiri Racing, que anunciou que vai usar NFTs, criados em parceria com a Go2NFT, para autenticar as peças de seus carros. A empresa irá criar as partes serão digitalmente e salvá-las em uma carteira virtual, contendo dados como cor, modelo e número de série. Segundo Boris Ejsymont, executivo da Go2NFT, a tecnologia do tokens não fungíveis pode “ajudar a criar mais confiança e transparência para as marcas e seus fãs”. O empresário também destacou que a parceria com a equipe italiana “é apenas o começo de muitas dessas cooperações para marcas amadas em todo o mundo.”