Brasileira Luana Pinheiro é a primeira lutadora UFC a receber em Bitcoin

Luana Pinheiro

A lutadora de UFC Luana Pinheiro vai ser a primeira do mundo a receber em Bitcoin, uma das criptomoedas mais importantes do mundo. Na terça (dia 19), a empresa Bitwage anunciou uma parceria com a brasileira para que 100% do seu salário seja pago em Bitcoins. 

A lutadora explicou que decidiu investir na parceria por incentivo de seu namorado, o também lutador Matheus Nicolau, que entrou na Bitwage em abril deste ano. “A Luana se juntar a mim no modelo Bitcoin me deixa muito feliz e eu estou mais do que confiante que passos corajosos e ousados que dermos hoje vão ser uma vitória gigante no futuro, para ambos de nós”, afirmou Nicolau em comunicado para a imprensa.  

Além da facilidade em receber em criptomoedas, a lutadora conta que também se interessou pela parceria pela empresa prestar serviços de assessoria aos seus atletas. Outros nomes do esporte que receberam pagamentos em Bitcoin através da Bitwage foram os jogadores de futebol Alex Barrett, Achara Ifunanyachi e Alex Crognale.

No momento atual do inverno cripto, com a Bitcoin oscilando, o investimento pode parecer arriscado. Mas a lutadora defendeu a criptomoeda. “Se não fosse volátil, também não subiria. Pense nisso: leva em média 10-15 anos para um indivíduo obter uma faixa preta no Brasil em Jiu Jitsu, então minha preferência de tempo aqui é igualmente longa, se não mais. Todo o resto é apenas barulho para mim e quanto menor o preço, mais Bitcoin poderei garantir para o futuro”, explicou Luana Pinheiro. “E não esqueçam que eu sou do Brasil, então eu sei uma coisa ou duas sobre inflação e seus efeitos”, brincou a lutadora. 

Atualmente, a brasileira está em 15º lugar no ranking da sua categoria de UFC, acumulando oito vitórias consecutivas até agora.

O que é a Bitwage?

A Bitwage foi criada em 2014 e permite que seus usuários sejam pagos em Bitcoin e Stablecoin, mesmo sem o empregador ser inscrito no site. O site funciona como uma conta bancária. Ao se inscrever, o usuário recebe o número de sua conta e escolhe qual porcentagem do salário quer receber em criptomoedas. Depois, é só fornecer o novo número ao seu empregador. 

“A Bitwage quer revolucionar o mercado de pagamentos, dando mais liberdade às pessoas para comandarem suas próprias finanças, sem ficarem presas a nenhuma Instituição financeira”, explicou Fabiano Dias, diretor de Negócios Internacionais da empresa, segundo publicação da TI Inside. Até abril deste ano, a Bitwage já tinha pagado mais de cem milhões de dólares ao redor do mundo. 

Instabilidade da Bitcoin

No momento desta publicação, a Bitcoin estava avaliada em mais de 20 mil dólares, segundo dados do CoinMarketCap.

Mesmo sendo uma das criptomoedas mais importantes do mercado, a Bitcoin, assim como todo o mercado cripto, passa por um momento de instabilidade. Nos últimos dois meses, o preço do ativo digital caiu em até 48%, de acordo com o Cointelegraph. 

O mundo do UFC e as criptomoedas

Assim como várias marcas esportivas importantes, a UFC também tem investido no universo cripto. Em julho do ano passado, a marca assinou uma parceria de US$175 milhões com a Crypto.com. Alguns meses depois, a UFC renovou a parceria para lançar uma linha exclusiva de NFTs, incluindo colecionáveis de lutadores e momentos impactantes das lutas.