Xadrez vira obsessão no streaming durante pandemia de coronavírus

De março a agosto, espectadores assistiram a 41,2 milhões de horas de jogo

Em uma tarde recente, milhares de não combatentes assistiam das laterais enquanto seu general ordenava movimentos das tropas no campo de batalha e se engajava em um duelo feroz com o inimigo.

Em certo momento, ele se criticou por um erro tático que poderia ter custado ao seu lado uma derrota no conflito decisivo. Mas mesmo assim abriu um sorriso, e começou a derrotar o inimigo nas manobras.

“Não há como eu perder”, disse Hikaru Nakamura, 32, aos espectadores exultantes. A vitória parecia próxima, à medida que os integrantes do exército inimigo caíam, um a um. “Vou vencer de novo –lá vai, pessoal. Uau!”

Hikaru Nakamura joga xadrez online em seu canal no Twitch
Hikaru Nakamura joga xadrez online em seu canal no Twitch – Reprodução

Nakamura se permitiu um momento de repouso e logo iniciou um novo embate. Peões, cavalos, bispos e até mesmo reis caíam diante dele enquanto o grande mestre de xadrez demolia uma sucessão de adversários online, e ao mesmo tempo narrava as batalhas para os milhares de torcedores que o assistiam ao vivo no canal de streaming Twitch, o serviço da Amazon no qual as pessoas usualmente se exibem enquanto jogam videogames como Fortnite e Call of Duty.

A pandemia do coronavírus e as ordens de governos para que as pessoas permaneçam em casa coroaram uma série de beneficiários implausíveis, que se provaram capazes de satisfazer as audiências entediadas. Mas assistir a jogos de xadrez online? Será que um dos jogos mais antigos e cerebrais do planeta seria mesmo capaz de se reinventar como um passatempo movimentado o suficiente para capturar o interesse das massas que assistem ao Twitch?

Na verdade, isso já aconteceu.

Desde que a pandemia começou, o número de espectadores dos jogos de xadrez transmitidos ao vivo disparou. De março a agosto, espectadores assistiram a 41,2 milhões de horas de xadrez no Twitch, um total de horas quatro vezes superior ao do período precedente de seis meses, de acordo com o SullyGnome, um serviço que mede as audiências de streaming.

Em junho, um torneio de xadrez amador chamado PogChamps foi por breve período o programa de streaming mais visto no Twitch, com 63 mil pessoas assistindo simultaneamente, de acordo com o SullyGnome. E jogadores populares no Twitch, como Félix Lengyel (mais conhecido por seus 3,3 milhões de seguidores como “xQcOW”), também começaram recentemente a transmitir ao vivo partidas de xadrez.

A colisão entre a audiência do xadrez e a audiência geral de gamers criou “uma imensa fogueira para o xadrez”, disse Marcus Graham, diretor de desenvolvimento de criadores do Twitch.

A popularidade do xadrez online foi alimentada em parte por Nakamura. No mês passado, uma das mais famosas equipes profissionais de videogames do planeta, Team SoloMid, derrotou diversas rivais no mundo do esporte eletrônico para contratá-lo, com uma oferta em valor de centenas de milhares de dólares que permitia que a organização o integrasse aos seus contratos de patrocínio e merchandising.

Nakamura foi um dos primeiros enxadristas a entrar para uma equipe de e-sports, apenas uma semana depois que uma equipe diferente fechou contrato com o enxadrista canadense Qiyu Zhou.

O grande mestre do xadrez online Hikaru Nakamura em frente ao seu tabuleiro
O grande mestre do xadrez online Hikaru Nakamura – Thomas Wehle/TSM

Ainda que Nakamura tenha começado a transmitir partidas de xadrez regularmente em seu canal de Twitch, GMHikaru, em 2018, quase todos os seus 528 mil seguidores aderiram depois que a pandemia começou. E com a disparada de sua popularidade, a atenção da mídia cresceu – o que inclui uma participação especial de Nakamura, interpretando a si mesmo, na série “Billions”, em maio.

“É simplesmente maravilhoso ver o nível de apoio e de amor que a comunidade do Twitch me dá”, disse Nakamura. Ele acrescentou que a parte mais atraente de jogar xadrez online com transmissão via streaming era “simplesmente o fato de que sou muito bom nisso”.

O fato de que seu pedigree no xadrez seja impecável também ajuda. Em 1998, aos 10 anos, ele se tornou o mais jovem jogador nos Estados Unidos a receber o título de mestre, conquistado por conta de seu desempenho brilhante em torneios. Cinco anos mais tarde, ele se tornou o jogador mais jovem nos Estados Unidos a conquistar o título de grande mestre, o mais alto do xadrez. Depois disso, ele venceu cinco campeonatos nacionais.

No seu canal do Twitch, Nakamura, que vive em Los Angeles, raramente para de falar. Sua corrente constante de comentários e falatório, enquanto ele comanda suas peças com a precisão de um regente sinfônico, é um dos principais motivos para que tenha conquistado tantos fãs.

“Ele atrai as pessoas porque é muito bom, mas no Twitch também existem outros bons jogadores, que não são envolventes como ele, engraçados como ele, e não têm a mesma sintonia com a cultura do Twitch”, disse Brandon Benton, 34, pesquisador de pós-doutorado em física na Universidade Cornell e um dos espectadores das partidas de Nakamura. “Ele é um cara brincalhão, e criador de ótimos memes.”

Se você pensa em uma partida de xadrez como uma disputa demorada –bem, você não está errado. Uma partida clássica, sem limitação de tempo para os lances, pode durar cinco horas. Mas muitas das batalhas online, o que inclui quase todos os jogos que Nakamura transmite, são da modalidade blitz. Cada jogador tem apenas alguns minutos para completar todos os seus lances, o que resulta em um estilo de jogo agressivo e arriscado, que segundo os fãs é inspirador assistir.

A contagem do tempo de cada jogador só para quando é a vez do adversário de mover uma peça, e por isso planejar com antecedência e tomar decisões rápidas é vital para administrar o relógio. O clímax surge muitas vezes quando restam apenas alguns segundos e os oponentes trocam uma sequência rápida de lances.

Em uma transmissão recente, Nakamura tinha menos peças no tabuleiro do que o adversário e apenas 20 segundos de tempo restante. Mas, 41 lances à frente, ele sorriu depois de conseguir um xeque-mate improvável que envolveu cruzar todo o tabuleiro com um peão e convertê-lo em rainha. E isso lhe custou apenas 16 segundos.

“Mais que qualquer coisa, é a capacidade de jogar xadrez de altíssimo nível e vencer enquanto eu aparentemente não me concentro no jogo e converso com a audiência”, disse Nakamura sobre sua aptidão de atrair uma grande audiência, que ele costuma reter enquanto joga 20 ou mais partidas sucessivas. “Pelo menos no xadrez blitz, sou o melhor ou segundo melhor jogador de todos os tempos, em toda a história da modalidade, pelo menos online.”

Noah Olsen, 24, mora em Washington e disse que curte a interação entre Nakamura e seus fãs. O grande mestre às vezes convida seus assinantes a jogar contra ele durante o stream e se oferece para jogar com menos peças ou vendado, para equilibrar o jogo.

“É definitivamente muito divertido saber que você está enfrentando uma mente de xadrez do calibre de Hikaru”, disse Olsen. “Mas ter 10 mil pessoas assistindo enquanto ele te desmonta no tabuleiro é bem enervante.”

Em Múrcia, Espanha, Anthony Nicolaou, 16, descobriu recentemente o canal de Nakamura. Isso o inspirou a retomar um objetivo antigo: derrotar seu pai no xadrez.

“A coisa mais importante que aprendi com ele é que não tem problema ser ruim”, ele disse, sobre assistir Nakamura. “Percebi que você ainda pode melhorar e aprender sem se sentir idiota.”

Leitores On Line