Wall St cai com temor sobre vírus superando dados positivos de varejo

Os mercados de ações nos Estados Unidos caíam nesta quinta-feira com o índice S&P 500 se afastando de máxima em cinco semanas, conforme preocupações sobre o impacto econômico de outra rodada de paralisações nos Estados Unidos compensavam dados melhores no varejo norte-americano em junho.

O relatório do Departamento do Comércio mostrou que as vendas no varejo aumentaram 7,5% no mês passado, ante previsão de acréscimo de 5%, sinalizando que a economia continuava lentamente recuperando parte das perdas causadas pelo coronavírus.

Mas uma recente onda de casos domésticos de Covid-19 obrigou Estados como a Califórnia a fechar novamente as atividades, provocando temores de mais danos aos negócios e diminuindo o ritmo do rali em Wall Street.

“Grande parte da recuperação fácil tanto nos mercados acionários quanto na economia está para trás”, disse Michael Hans, diretor de investimentos da Clarfeld Citizens Private Wealth.

Às 11:36 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,21%, a 26.813 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,619855%, a 3.207 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 1,31%, a 10.413 pontos.

As ações de tecnologia exerciam a maior pressão negativa sobre os três índices acionários nesta sessão. Entre os principais setores do S&P, os de serviços de comunicação, tecnologia e energia tinham o pior desempenho.

Os papéis do Bank of America Corp caíam 3,8%. O banco reportou nesta quinta-feira queda de mais de 50% no lucro do segundo trimestre, mesmo reservando apenas cerca da metade que seus rivais separaram em provisões contra uma potencial inadimplência causada pela crise do coronavírus.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.