Vigilância Sanitária de Chapecó analisa qual será o descarte dos pescados apreendidos

As equipes da Vigilância Sanitária analisam qual será a melhor forma de descarte da mercadoria (triturar ou incinerar) devido à grande quantidade apreendid

Após a Vigilância Sanitária e Guarda Municipal de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, serem acionadas nesta manhã de quinta-feira (10) por conta de uma grande quantidade de frutos do mar ser apreendia, estuda-se, agora, qual será a medida tomada para o descarte desse pescado. Conforme nota da Prefeitura de Chapecó, o pescado deve ser triturado ou incinerado.

350 kg de frutos do mar foi localizado pela PRF no compartimento de bagagens de um ônibus – Foto: Diego Antunes/ND

As equipes foram acionadas para prestaram auxílio à PRF (Polícia Rodoviária Federal) desde as 6h30 após a fiscalização e abordagem a um ônibus de transporte coletivo. Confira, na íntegra, a nota enviada nesta manhã de quinta-feira.

“A Administração Municipal informa que as equipes da Guarda Municipal e Vigilância Sanitária foram acionadas para prestar apoio a Polícia Rodoviária Federal às 06h30 desta quinta-feira (10), na fiscalização e apreensão de mercadoria transportada de forma irregular até o Terminal Rodoviário Municipal.

No local foi abordado um ônibus e no compartimento de malas, foram localizadas 15 caixas com pescados oriundos do Município de Balneário Camboriú. Os itens estavam embalados, com procedência e nota fiscal, mas estavam refrigerados de forma inadequada. Ao todo foram apreendidos 350,9 kg de mercadorias, que teria como destino Chapecó e também cidades do Rio Grande do Sul. Ninguém foi apreendido na ocorrência.

Agora as equipes da Vigilância Sanitária analisam qual será a melhor forma de descarte da mercadoria (triturar ou incinerar) devido à grande quantidade apreendida”.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line