Vigilância aplica mais de 60 multas em pessoas que dificultaram investigação epidemiológica

Desde o começo da pandemia a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Vigilância Sanitária já aplicou 60 multas em pessoas que dificultaram investigação epidemiológica do novo coronavírus. As multas significam que estas pessoas cometeram infrações como quebra de isolamento e negação de informações para investigação dos contatos próximos que podem ter sido infectados pela doença, por exemplo.

As multas, para pessoas físicas, foram aplicadas no valor de R$ 500 a R$ 1250, dependendo dos decretos municipais vigentes no momento da aplicação. Juntas, elas somam R$ 60 mil e são destinadas ao Fundo Municipal de Saúde. O Fundo é revertido ao Sistema Único de Saúde, SUS, da Capital.

A ação da Vigilância Sanitária, demonstra a constante preocupação do órgão em conter a disseminação da infecção na cidade. Sem sua atuação, os números poderiam ser maiores e demonstrar características ainda mais graves da doença.

Além das multas, durante a pandemia, o órgão também faz rondas de fiscalização e orientação para comerciantes e população em geral em relação as medidas de prevenção a Covid-19 em todas as suas ações. A Vigilância também expede alvarás e fiscaliza o cumprimento de normas relativas a ambientes para que os munícipes tenham mais segurança para utilizar os serviços que estão atualmente abertos em Florianópolis.

Leitores On Line