Um grupo de 21 sapinhos, que segundo o Ibama são de uma espécie extremamente rara, voltaram ao Brasil nesta quarta-feira (16) dois anos depois de serem encontrados na área de imigração do aeroporto de Miami, nos Estados Unidos

Os anfíbios são da espécie Adelphobates galactonotus, também conhecida como “ponta de flecha” e tinham desembarcado nos EUA de um voo oriundo da Europa.

Como são de uma espécie de origem amazônia, que só existe no Brasil, foi concluído de que os 21 sapinhos foram traficados do país para o exterior.

O Ibama não soube informar o estado atual da investigação da Interpol sobre os animais e o consulado americano, que disse ter essa informação, só vai se pronunciar sobre o tema a partir de segunda-feira (21).

Agora no Brasil, os sapos vão ficar no zoológico de São Paulo. Em um primeiro momento, vão passar por uma quarentena de 60 dias.

Eles são bem pequenos, tem entre 3 a 5 centímetros, praticamente do tamanho de um dedo mindinho.

Nos últimos dois anos, os sapinhos ficaram sob a responsabilidade dos EUA. Seguindo a recomendação do U.S. Fish and Wildlife Service (FWS), os anfíbios ficaram no parque da Disney Animal Kingdom durante o processo legal de repatriação.

Esses animais também estão sob a proteção da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (Cites).

Sapinhos resgatados pelo Ibama

Sapinhos resgatados pelo Ibama

Foto: Ibama

Leitores On Line