Um dos moradores mais folclóricos da Ponte do Imaruim, o bom amigo Juca nos deixou esta semana. Com sua morte, seu Juca, que era um assíduo frequentador, vai deixar o Bistrô do Dedé mais vazio. A coluna se solidariza com seus familiares e amigos!

Novo treinador
O Flamengo corre atrás de um substituto para assumir o cargo de comandante do time. Jorge Jesus, apesar de ter deixado um legado no clube de maior torcida do Brasil, já é coisa do passado. Seja lá quem for o próximo treinador rubro-negro, irá trabalhar com um grupo bem abastecido de bons jogadores, de boa capacidade técnica, com experiência, organizado e com padrão de jogo definido. Basta encontrar um comandante capaz de manter o equilíbrio desta máquina projetada para vencer. Dirigentes do clube da Gávea já se encontram na Europa, em países como Inglaterra, Espanha e Portugal, atrás desse novo treinador.

Transferência de horário
O Figueirense pediu e a FCF aceitou a alteração no horário do jogo contra o Juventus, na próxima terça-feira (28). O duelo, que seria às 21h, passou para as 20h, no Scarpelli. O jogo será sem público, para evitar a disseminação da Covid-19 e para proteger a saúde de todos. Com certeza, os torcedores alvinegros estarão em suas casas, mandando força, vibração e energia positiva para que seu time busque mais uma vitória. Por ter vencido o primeiro jogo, em Jaraguá do Sul, por 2×1, o Figueirense entra em campo jogando pelo empate.

Não é impossível
A derrota por 2×0, que não estava nos planos do Leão, em Chapecó, deixou o Avaí numa situação complicada. Longe da Ressacada, o que se viu foi um time azurra sem ritmo, desentrosado e com uma escalação que deixou muitos torcedores boquiabertos. No jogo de volta, na Ressacada, nesta terça-feira (28), às 21h30 (se não houver mudanças pela FCF), o Avaí terá que melhorar na pegada e encurtar os espaços, não deixando a Chapecoense dominar a bola livremente, virar, tocar e trocar passes, como ocorreu em Chapecó. A Chape está com a faca e o queijo nas mãos. Para o Avaí, a situação é difícil, mas não é impossível virar esse jogo. O fiel torcedor avaiano, diretamente do seu lar, irá passar energias positivas aos seus jogadores.

Crise financeira
A crise financeira nos clubes brasileiros se agrava cada vez mais em tempos de pandemia. E se está ruim para os considerados “grandes” clubes do nosso futebol, imaginem para os pequenos! O negócio está ficando cada vez mais complicado para muitos jogadores e alguns clubes que, infelizmente, por falta de uma boa administração, agora querem colocar a culpa toda na Covid-19. Nesta semana, alguns jogadores do Santos se rebelaram contra o clube, por conta de salários atrasados. Justamente o Santos, o clube que mais lucrou no Brasil com as vendas de jogadores formados em suas categorias de base. De 2010 pra cá, o Peixe negociou jogadores como Neymar, Rodrigo e Gabigol. Transferências milionárias e que não poderiam ter deixado o time da Vila nessa pendenga. Tudo por falta de uma boa administração. Que isso sirva de lição!

Gente que se acha
Se tem uma coisa que me tira do sério são estes “tipos de gente” que se acham. Acham que podem isso, que podem aquilo. Estou falando isso me reportando à leviandade daquele desembargador paulista que se recusou a usar máscara em local público e, quando abordado, rasgou a multa e a jogou no chão, e ainda teve a cara de pau de chamar de “analfabeto” o guarda municipal, um profissional que estava ali cumprindo o seu papel. E assim como esse “doutor”, outros insanos bem abastados e esclarecidos desrespeitam certas leis, se achando no direito. São pessoas bem “nascidas” que merecem ser multadas e processadas por colocarem a vida de outros em risco.

É um mistério
A Federação Catarinense de Futebol (FCF) está anunciando para os dias 28 e 29 deste mês o resgate do Catarinão 2020. Se até lá nada de ruim acontecer, o certame poderá alastrar-se ao início do Brasileirão. A decisão mais adequada é, primeiramente, preservar vidas. O Figueirense saiu na frente, mas isso não quer dizer nada, assim como o Avaí pode, dentro da Ressacada, superar a derrota por dois gols sofrida em Chapecó. Tudo ainda é um mistério.

DROPS DA ARQUIBANCADA
O Figueirense firmou parceria com o Grupo LX, que irá planejar e executar os planos de negócios e marketing, estruturar o programa de sócio-torcedor e também a TV Figueira. O objetivo dessa parceria é encontrar parceiros com credibilidade para alavancar a retomada alvinegra.
O Marcílio Dias, que iria enfrentar o Pelotas-RS na Série D do Brasileirão, pode não disputar a competição. Devido ao cenário de incertezas quanto ao recomeço do certame e as dificuldades financeiras, o presidente do clube quer desistir do campeonato.
Desde que Jersinho Testoni assumiu o comando do Brusque, o time embalou e é um sério candidato ao título estadual deste ano. O clima por lá é só de alegria e muito trabalho, aguardando o jogo contra o Joinville e o retorno da Copa do Brasil.
A manezinha Nadine Bastos, ex-árbitra assistente da Fifa, é a nova contratada da Rede Globo. Nadine está deixando a Fox Sports para fazer parte da “Central do Apito”, juntamente com Paulo César Oliveira, Sálvio Spínola e Sandro Meira Ricci. Nadine será a primeira mulher a fazer parte do programa. A coluna deseja sucesso a essa catarinense!

CARTÃO VERMELHO para a quantidade de terrenos baldios existentes em nossa cidade. São propriedades particulares que ficam à mercê do tempo, sem limpeza e manutenção, colocando a segurança do povo em xeque. Sem contar que, em alguns lugares, a quantidade de mato compromete até a segurança dos motoristas. A Prefeitura tem a obrigação de cobrar dos proprietários desses terrenos.

CARTÃO ROSA para o divertido programa “Hora da Venenosa”, da NDTV, que é um dos destaques na audiência da emissora e vem arrebatando um grande número de espectadores na Grande Florianópolis e em SC. Em época de pandemia, quando alguns canais ainda insistem em trazer somente notícias funestas, o “Hora da Venenosa” é um programa recheado de fofocas dos famosos, com muita diversão e boas informações.

Pensamento do Bambi
Depois do coronavírus, juntos vamos sair dessa: uns, gordos; algumas, grávidas; uns, divorciados; outros, loucos; e muitos, quebrados.

O palhocense Jorge Santos, ex-jogador profissional que já defendeu o Avaí e clubes na Europa e nas Arábias, hoje vive numa boa em Palhoça. Com dedicação em campo, com ele não tinha tempo ruim, nem medo da cara feia dos zagueiros