TRE retoma julgamento que pede inelegibilidade de Crivella e parou 6 a 0; falta um voto

Prefeito do Rio tem novo advogado de defesa, que pede adiamento para analisar o processo. Votação foi interrompida por pedido de vista do único desembargador que ainda falta votar. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) retomou, nesta quinta-feira (24), o julgamento que pede a inelegibilidade do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos).
O julgamento foi interrompido com um placar de 6 a 0 na última terça-feira (22). O desembargador Vitor Marcelo Rodrigues pediu vistas para analisar o processo, argumentando ter tido pouco tempo para se inteirar sobre o julgamento.
Ele foi nomeado no TRE no último dia 31 pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
A ação que pede a inelegibilidade diz respeito a um evento na Comlurb em que Marcelo Hodge Crivella, filho de Crivella, foi apresentado como pré-candidato a deputado.
O prefeito é candidato à reeleição e, segundo o Tribunal Regional Eleitoral, pode fica inelegível nesta eleição — a menos que a situação seja revertida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A defesa diz que vai recorrer em caso de derrota e entende que ele está apto a participar do pleito.
O novo advogado de Crivella, Rodrigo Roca, vai pedir ainda a suspeição do desembargador Gustavo Teixeira. Ele, segundo a defesa do prefeito, é advogado da Lamsa, concessionária da Linha Amarela que vive uma guerra jurídica com a Prefeitura.
A gestão de Crivella determinou a encampação da Linha Amarela e a redução da cobrança do pedágio.
A nova defesa de Crivella trabalha em três frentes:
mais tempo para analisar o processo
suspeição de um dos desembargadores
ineditismo da decisão em caso de condenação, avaliando que ele não deve ficar inelegível
O que diz a denúncia
A reunião em que Crivella é acusado de abuso de poder político e conduta vedada ocorreu na quadra da Estácio de Sá com funcionários da companhia de limpeza urbana do município. O grupo foi levado em carros oficiais da Comlurb.
A ação foi movida pelo PSOL e pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). Eles afirmam que:
Veículos oficiais foram usados para transportar empregados da Comlurb na hora do expediente
Crivella agradeceu ao presidente da Comlurb por ajudar seus candidatos
Candidato Alessandro Costa pediu votos ao filho do prefeito

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line