SuperVia estima prejuízo de mais de R$ 196 milhões durante a pandemia; foram menos 47 milhões de passageiros


Passageiros, no entanto, continuam reclamando do serviço. Entre os problemas, o mais citado é a superlotação dos trens. Trens da SuperVia
Reprodução/TV Globo
A SuperVia divulga nesta terça-feira (15) um balanço da operação durante a pandemia. Segundo a concessionária, o prejuízo passa de R$ 196 milhões e foram menos 47 milhões de passageiros em seis meses.
Segundo a concessionária, houve fechamento de até metade das lojas e quiosques nas estações e a inadimplência está em torno de 30%.
Além disso, a concessionária disse também que assumiu alguns custos extras, como a contratação de equipes para limpeza dos trens e das estações em uma ação de prevenção ao coronavírus. ]
Algumas medidas para cortar gastos estão sendo adotadas, como a renegociação de contratos e a redução em 25% dos salários dos funcionários.
Passageiros, no entanto, continuam reclamando do serviço, principalmente em relação à superlotação de trens.
“Trens estão cheios, estão lotados. Esse parador é muito ruim pra gente que mora aqui em cima e trabalha lá embaixo. Só vem cheio, todo dia”.
“Na realidade, eu pego três conduções porque eu deveria pegar um na ida, só que tá muito cheio. Aí eu venho pra cá pra pegar o parador, mudar a estação e às vezes eu nem consigo ir sentada”.
VÍDEOS: as notícias mais assistidas do G1 nos últimos 7 dias:
Leitores On Line