Super Quarta: Dólar recua à espera de sinais de presidente do Fed

No mercado, há a esperança de que o Federal Reserve esclareça alguns pontos sobre a adoção da meta de inflação média, anunciada no fim de agosto, em Simpósio de Jackson Hole. “Ainda não se sabe por quanto tempo vai ser, o que isso efetivamente significa”, comenta Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

Embora ainda tenha alguma expectativa de anúncio de estímulos, Vieira pondera que os instrumentos do Fed estão ficando “cada vez mais raros”. “Não tem mais nada para fazer além de [aumentar a] recompra de títulos. Mas só uma sinalização de que deve manter a linha de estímulos [já é positivo].”

Com a possibilidade de o Fed adotar taxa de juros negativa, o mercado aguarda a manutenção do intervalo entre 0% e 0,25%.

Também nos Estados Unidos, foi divulgado pela manhã os dados de vendas do varejo de agosto, que tiveram crescimento mensal de 0,6%, abaixo das expectativas de 1% de alta. Já na comparação anual o aumento do volume de vendas foi de 2,57%.

No Brasil, os investidores aguardam a decisão do Copom, que também deve manter as taxas de juros inalteradas, em 2% ao ano, encerrando a sequência de quedas. Após a última reunião, ainda se sondava um novo corte de juros, mas a elevação do risco fiscal a dados de inflação reduziram as expectativas. Por aqui, a atenção do mercado deve se ater às declarações sobre inflação e se manterão a porta aberta para novos cortes.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line