Somente 5% dos profissionais em MT trabalharam em home office em julho deste ano, diz Dieese


A modalidade de trabalho foi adotada por diversas empresas devido à pandemia de coronavírus. Carteira de trabalho
Heloise Hamada/G1
Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em julho deste ano aponta que de 1,5 milhão de trabalhadores em Mato Grosso, somente 5%, o que equivale a 68,7 mil, trabalharam em home office, ou seja, de casa.
A modalidade de trabalho foi adotada por diversas empresas devido à pandemia de coronavírus.
A pesquisa também mostra que dengtre os trabalhadores que trabalharam em julho no sistema home office, 75% possuem ensino superior.
Quando o assunto é a faixa de renda destes trabalhadores, 15% recebem mais de 3 salários mínimos, 5% recebem entre 2 e 3 salários mínimos, 3% recebem entre 1 e 2 salários mínimos e 2% recebem até um salário mínimo.
Dos 68,7 mil trabalhadores em home office em julho, 54% são mulheres e 46% homens.
Quanto à propriedade de domicílio, 71% moram em casa própria.
Dados do Dieese
Divulgação
Leitores On Line