Setembro fecha com queda de 21,51% no FPM

O cenário de estagnação econômica que o país vem enfrentando em virtude da pandemia do COVID-19 já apresenta impactos sobre as contas municipais. Analise da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, alerta para a queda dos valores repassados via FPM no mês de setembro. A arrecadação foi 21,51%, em termos nominais. Valor este menor do que o mesmo período de 2019, o que representa R$ 59 milhões a menos nos cofres dos municípios catarinenses.

“Esse é um alerta aos gestores municipais, os indicadores econômicos ainda são incipientes para definir o impacto, entretanto, os sinais são evidentes”, aponta a economista da FECAM Tamara dos Anjos, assessora do eixo Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade. Desde março o FPM vem apresentando queda em relação ao ano anterior. Desde então os municípios vêm recebendo do governo federal a recomposição das perdas, por Lei de Conversão a recomposição será repassada até novembro deste ano.

O Relatório de Mercado Focus, disponibilizado pelo Banco Central do Brasil apontava um crescimento estimado do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,30%, no início de 2020, mas essa expectativa despencou significativamente. “Mesmo com leve indícios de melhora econômica, a expectativa do Banco Central segue em -5% na queda da riqueza do nosso país” finaliza a economista.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line