Sergio Moro: espero que Bolsonaro diga a verdade sobre interferência na PF

O ex-ministro Sergio Moro disse esperar que “o presidente [Jair Bolsonaro] diga a verdade” sobre a denúncia de que ele interferiu politicamente na Polícia Federal (PF). “Espero que o presidente diga a verdade quando for inquirido, como deveria ser natural. Eu sei que eu falei a verdade. Se ele vai falar ou não, é uma questão que nós deixamos em aberto”, afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. Bolsonaro deve ser ouvido em breve no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Moro também negou ter pretensões para se candidatar à Presidência em 2022. O ex-ministro disse que está “fora do jogo político” e que vai se “inserir agora no mundo privado”.

O ex-juiz afirmou ter cumprido o seu dever e reforçou que vai continuar debatendo política. “Nós devemos ser fiéis aos nossos princípios. E entre os princípios essenciais para a nossa democracia são o combate à corrupção e o Estado de Direito. Ambos são essencialmente importantes. Se eu sou um problema falando isso, paciência.”

Recentemente, reportagem do The Intercept Brasil e da Agência Pública informou que a operação Lava Jato, dirigida por Moro e o procurador Deltan Dallagnol, realizou operações ilegais com o FBI no País, atendendo aos interesses dos Estados Unidos.

 

COM AGÊNCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.