Ser Educacional fecha acordo para comprar operações da dona de Anhembi Morumbi e FMU


Negócio com a Laureate está avaliado em quase R$ 4 bilhões, mas ainda está sujeito à aprovação de acionistas e do Cade. Yduqs diz que pode apresentar proposta melhor que a da Ser. A Ser Educacional anunciou que fechou acordo para comprar as operações no Brasil da Laureate, que possui entre os seus ativos as unidades do Centro Universitário FMU e da Universidade Anhembi Morumbi (UAM), em São Paulo.
O negócio está avaliado em quase R$ 4 bilhões. O valor inclui o pagamento de R$ 1,7 bilhão em dinheiro pela Ser e entrega de 44% das ações da nova companhia à Laureate. Pelos termos do acordo, a Ser também assumirá uma dívida estimada em R$ 623 milhões.
De acordo com a Ser, com a combinação dos negócios, o grupo passará a ser o quarto maior player de ensino superior no Brasil em termos de número de alunos.
“O negócio criará o quarto maior grupo de ensino superior do Brasil, com aproximadamente 450 mil alunos nas modalidades de ensino presencial e a distância, mais de 100 campi universitários, mais de 500 polos de ensino a distância e presença nos 26 Estados e no Distrito Federal”, disse a Ser.
Em comunicado divulgado na noite deste domingo (13), a Ser informou que a transação ainda estará sujeita à aprovação dos acionistas da companhia e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
“Até a data de fechamento, a Ser e a Laureate permanecerão completamente separadas e independentes. Portanto, alunos, fornecedores, funcionários e outras partes interessadas não devem esperar qualquer alteração na composição da administração, nas relações comerciais e na prestação de serviços durante esse período”, acrescentou.
De acordo com os termos do acordo, se confirmada a transação, o empresário paraibano Janguiê Diniz ficará com cerca de 32% da empresa combinada, continuando a exercer o seu direito de voto como acionista controlador da Ser.
A Laureate possui atualmente 267 mil estudantes matriculados no Brasil em 11 instituições de ensino superior.
Divulgação
Yduqs diz que pode apresentar proposta melhor que a da Ser
Foi facultado à Laureate mecanismo chamado ‘go shop’, por meio do qual poderá ativamente solicitar e aceitar, até 13 de outubro, proposta vinculante apresentada por terceiros e que seja superior à efetivada pelo Grupo Ser Educacional.
Pelos próximos 30 dias, a Laureate poderá receber proposta mais vantajosa de outro grupo, mas nesse caso a Ser Educacional terá direito a multa de R$ 180 milhões.
A Yduqs (Ex-Estácio) anunciou nesta segunda-feira (14) que acredita ter condições de apresentar uma proposta mais atraente do que a Ser Educacional pelos ativos da Laureate no Brasil dentro do prazo estabelecido.
Segundo a Yduqs, os dados públicos divulgados da transação demonstram um forte potencial estratégico e de geração de valor que as empresas do grupo e da Laureate combinadas teriam.
A Laureate possui atualmente 267 mil estudantes matriculados no Brasil em 11 instituições de ensino superior, que incluem ainda a Universidade Potiguar (UnP), a Universidade Salvador (UNIFACS), o Centro Universitário dos Guararapes (UniFG), a Faculdade Internacional da Paraíba (FPB), entre outras. Ao todo são 50 campi em 7 estados.
Já o grupo Ser Educacional informa possuir uma base de mais de 188 mil alunos, incluindo a Unama (Universidade da Amazônia), Uninassau (Centro Universitário Maurício de Nassau), Uninabuco (Centro Universitário Joaquim Nabuco), Univeritas (Centro Universitário Universus Veritas)e UniNorte (Centro Universitário do Norte).
Em agosto, a Ser já havia anunciado a compra da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed), em Rondônia, por R$ 150 milhões.
Veja vídeos: últimas notícias de Economia
Leitores On Line