“Sentimento bom ter ajudado”, lembra policial durante o Setembro Amarelo

O mês de setembro é marcado pelo Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, que segundo a OMS, a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo

Wilton Bueno (esq.), Jean Roger Ferreira (meio) e Dalla Riva (dir.) atenderam a ocorrência em 2018 e resgataram o jovem – Foto: Reprodução NDTV

Durante rondas preventivas, ele percebeu que um jovem estava sentado na mureta do elevado, acesso a Chapecó na BR-282. Ao parar a viatura e tentar uma aproximação, o homem gritava para que não chegasse perto.

“Durante uma hora eu conversei com esse jovem, tentei acalmar ele e fui me aproximando aos poucos. Ele estava bastante alterado e em um momento de descuido dele eu consegui agarrar e puxar ele para dentro da mureta. Mas em todo momento eu tentava tranquilizar ele explicando que era só um momento e que tudo iria passar. É um sentimento muito bom por ter ajudado alguém”, relata o policial militar no momento do resgate.

Setembro é o mês de prevenção ao suicídio – Foto: Divulgação

Falar em suicídio por muitos anos foi um tabu, mas sabe-se que a primeira medida preventiva é a educação. Tanto que todos os anos são realizadas campanhas do Setembro Amarelo, onde informações ligadas ao tema são compartilhadas com a sociedade.

“Eu fico feliz em ver essas campanhas que estão acontecendo sobre a conscientização da prevenção ao suicídio porque é uma doença e um mal que afeta muitas pessoas. Infelizmente temos um aumento de casos de pessoas que estão passando por isso e temos que aprender a identificar quando uma pessoa precisa de ajuda para ir lá socorrer e evitar uma tragédia”, conclui Cabo Jean.

Logo no começo da carreira, o policial militar também socorreu um jovem que tentava tirar a própria vida e, com sucesso, foi possível realizar o resgate.