SC pode ter chuvas amarelas ou escuras com a chegada de fumaça do Pantanal

Em nota, a Defesa Civil de Santa Catarina afirmou que após as queimadas na região do Pantanal, a fumaça que chega ao Estado pode mudar até a cor da água das chuvas, além de diminuir a qualidade do ar.

Há possibilidade que as chuvas previstas para esta quinta-feira (17) sejam com uma leve coloração amarelada ou até escura. Segundo a Defesa Civil, a fumaça chega carregada por ventos de 1.500 a 2.000 metros de altura.

Imagens de satélite do Inpe mostram imensa mancha branca de fumaça provocada pelas queimadas que avançam sobre a Amazônia e Pantanal – Foto: Divulgação/Inpe

O documento da Defesa Civil, divulgado nesta quarta-feira (16), traz imagens de satélites, e mostra que a fumaça chegou na região Oeste do Estado.

Localizados há quase 2 mil quilômetros de distância do Pantanal, os principais municípios atingidos pela fumaça são os que fazem fronteira com a Argentina ou na divisa com o Paraná. Entre as cidades catarinenses nesta situação estão Dionísio Cerqueira, São Miguel do Oeste, Campo Erê, São Lourenço do Oeste e Galvão.

Segundo o órgão do Estado, “em áreas rurais, as principais fontes de emissão que podem impactar negativamente a qualidade da água de chuva são, normalmente, a movimentação do solo, erosão por ventos, aplicação de agroquímicos, produção de animais, entre outras fontes, como a do presente caso proveniente de queimadas, que se tratam de poeiras, partículas, elementos tóxicos e gases que irão depreciar a qualidade da água”.

Na imagem do satélite é possível identificar a presença de fumaça nas regiões da faixa Oeste do Estado desde as primeiras horas do dia. – Foto: Divulgação/Defesa Civil de Santa Catarina/ND

Após a passagem da frente fria pelo Estado, a tendência é de que os ventos soprem a fumaça do território catarinense. A recomendação é analisar os parâmetros de qualidade da água, como pH, a presença de sólidos, nitrato, amônia e cloro.

Os resíduos de queimadas também devem afetar quem possui cisterna ou algum tipo de armazenamento. Por isso, é necessário ficar atento a eventuais vestígios de agroquímicos, cobre, zinco, ferro, e outras substâncias provenientes da queima de biomassa, de acordo com o órgão.

Leitores On Line