Saretta diz que onda antivacina já produziu queda de 23% no índice de imunização

Deputado Neodi Saretta
FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

O deputado Neodi Saretta (PT) destacou, na manhã desta quinta-feira (10), a importância de se combater a onda antivacinação que já levou a uma queda do índice de 23% no índice de imunização em crianças e bebês. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é um dos países que mais regrediu nos últimos cinco anos, com taxa hoje de pouco mais de 70% de cobertura para difteria, tétano e coqueluche.”

Segundo ele, neste momento de pandemia, em que se espera ansiosamente para que saia o quanto antes uma vacina para a Covid 19, as fake news e os grupos antivacinas, infelizmente, continuam se proliferando e têm sido os responsáveis pela diminuição da vacinação. “É importante que pare este retrocesso.”

Saretta frisou que em SC milhares de crianças deixaram de tomar as doses de BGC (tuberculose), pentavalente, rotavírus humano, pneumonia, poliomielite, meningite, hepatite A, tríplice viral, tetra viral e febre amarela, segundo dados do Ministério da Saúde.

“Essa situação é muito preocupante, pois há forte risco de retorno de doenças eliminadas ou aumento na transmissão daquelas que vinham sendo controladas. Vale ressaltar que, quando a taxa de vacinação cai, o risco de aumentar as já erradicadas é muito grande”, disse.

O deputado ressaltou que um exemplo de que a vacinação é eficaz foi o anúncio do fim do surto de sarampo em SC. Após 21 semanas sem registros de novos casos, a Secretaria da Saúde confirmou esta semana o fim do surto da doença no Estado, que começou em julho de 2019.

Juliana Wilke
Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  bancadaptsc@gmail.com
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

Leitores On Line