Saiba como fazer escolhas certas durante a formação acadêmica para ter uma carreira de sucesso


É preciso ser protagonista desde os primeiros passos rumo ao futuro O profissional do futuro não é passivo e sim protagonista da sua própria história. Ele não faz apenas o que é pedido, ele questiona, sugere novas soluções e se posiciona. Por isso, é importante que os estudantes estejam atentos e procurem formas de fazer com que sua formação acadêmica disponibilize caminhos para o aperfeiçoamento dos conhecimentos, a prática profissional e a vivência no mercado de trabalho.
Segundo o professor de física, Rafael Jadoski, ser um profissional proativo é fundamental. “De fato fazer apenas o que te pedem vai te garantir a posição apenas até aparecer alguém que faça mais do que você”, alerta.
Segundo o professor de administração e técnicas de estudos, Silmar Neckel, não é de hoje que o estudante que atinge certo nível de destaque profissional é aquele que vai muito além da sala de aula, que busca oportunidades e que cria uma marca própria.
“Não falo apenas de criar um bom perfil no Instagram ou LinkedIn, muito menos Lattes. Afirmo que o estudante precisa ser conhecido pelo conhecimento e experiência que adquiriu além do bê-á-bá feito em sala de aula. Quando o estudante entra para uma universidade ele tem um caminho, mas não tem garantia alguma de sucesso ao chegar no final”, alerta Silmar.
Conheça as demandas da sua área profissional
Inúmeras são as formas de ser mais proativo ainda durante a formação acadêmica. Participar de projetos de extensão, procurar estágios, fazer um intercâmbio ou até mesmo um curso de língua estrangeira são algumas delas. O professor Silmar explica que antes de decidir como se aprimorar profissionalmente, é preciso que o estudante verifique por quais profissionais da área escolhida de atuação o mercado está demandando; e, principalmente, quais são as tendências para o futuro.
“É notório que a sociedade está em uma mudança constante e acelerada, então cada vez será mais rápido observarmos a extinção de determinadas profissões. Ao mesmo tempo, outras começam a surgir e inevitavelmente os primeiros, os desbravadores de mercado, obtêm um sucesso superior aos profissionais que apenas seguem tendências”, destaca Silmar.
Por isso, manter-se atualizado, acessando boas revistas e artigos da área que escolheu, e entender as tendências do mundo do trabalho, podem trazer uma vantagem estratégica considerável aos futuros profissionais.
Guia do Estudante
Freepik
Autoconhecimento
Antes do estudante escolher as inúmeras opções de aperfeiçoamento profissional disponíveis, é preciso se conhecer, saber quais são os seus objetivos e suas aptidões. Segundo a professora universitária, master coach e especialista em Psicologia Positiva, doutora Lidia Cristina Almeida Picinin, esse é o primeiro passo para alguém se tornar protagonista da sua história.
“Acredito que o primeiro caminho é o autoconhecimento e autodesenvolvimento, sintonizando seus valores e forças pessoais e virtudes ao seu propósito de vida. Trabalhar com propósito gera muito mais realização” , enfatiza.
Trabalhe com o que te faz feliz
Shawn Achor, autor do livro “O Jeito Harvard de ser feliz” já confirmou em seus estudos que não são pessoas bem-sucedidas que são felizes, mas sim, pessoas felizes que são bem-sucedidas. Dessa forma, é importante saber o que realmente faz seu coração vibrar. “As pessoas que escolhem fazer algo que realmente gostam e que, por isso, estão disponíveis, fazem mais, de uma forma melhor, essas sempre estarão à frente, independente do mercado estar saturado ou não”, complementa Jadoski.
Instituições de ensino precisam promover o protagonismo dos estudantes
A maioria das instituições de ensino ainda hoje se caracteriza por uma metodologia conservadora. A sala de aula como conhecemos teve sua origem no século XVIII. Segundo o professor Silmar, desde então, “o ensino é focado no excesso de conteúdos, maior parte deles distantes da realidade concreta, no qual o professor expõe conceitos para todos ao mesmo tempo e o aluno é obrigado a decorar unicamente para atingir uma nota e passar de semestre”.
Por isso, é fundamental que as instituições de ensino promovam formas de disponibilizar maneiras de viabilizar que os estudantes possam ser cada vez mais proativos nas escolhas de sua formação acadêmica, fazendo parcerias que promovam a experiência profissional, o intercâmbio e a constante troca de conhecimentos.
“O que quero dizer é que não dá para confiar seu futuro profissional unicamente a um diploma. Uma graduação não prepara o profissional para atuar. Eu defendo essa tese em debates há um certo tempo e não me deparei com nenhum caso, até o momento, que apenas o diploma dava aval para começar a trabalhar com um mínimo de sucesso ao recém-formado”, conta Silmar.
Dicas para ser protagonista
Fazer estágios na área: Uma das melhores maneiras de aprender é colocar em prática. Como estagiário, o estudante pode testar o que aprende na graduação. Dessa forma, é nessa hora que o estudante pode cometer equívocos. Além disso, o estágio é uma porta para que o estudante seja contratado pela empresa depois de se formar.
Intercâmbio: Fazer um intercâmbio pode ser uma possibilidade única na vida do estudante. Ele aprende a cultura de um outro país, uma língua nova e ainda abrange sua perspectiva profissional.
Curso de língua estrangeira: Cada vez mais as empresas exigem que os profissionais saibam falar outros idiomas. Isso pode ajudar no dia-a-dia do profissional, quando ele tiver que viajar para outro país ou tiver que receber algum profissional estrangeiro, por exemplo. Além disso, pode preparar o estudante para um intercâmbio ou mesmo para ingressar em um mestrado no exterior futuramente.
Participar de projetos de extensão: As instituições de ensino costumam disponibilizar uma série de projetos de extensão que contribuem para a formação profissional dos estudantes, com a oportunidade de trocar experiência com diversos profissionais do mundo do trabalho. Vale a pena se informar.
Participar de grupos de estudos: Promove a troca de experiências, a interação social e ainda esclarece as dúvidas dos estudantes.
Assistir a palestras e participar de eventos: O estudante se mantém atualizado sobre as novidades da sua área de atuação e ainda promove o networking.
Ler artigos da sua área e publicações: Possibilita que o estudante fique atualizado sobre sua área profissional e serve de bibliografia para trabalhos da graduação ou de um futuro mestrado ou especialização, por exemplo.
Conversar com profissionais que já atuam no mercado: A troca de experiências é fundamental. Promove o networking e faz com que o estudante perceba o universo de atuação disponível para sua área profissional.
Definir um planejamento para sua carreira profissional: Isso pode ser feito pelo estudante ou ele pode contar com ajuda profissional. Atualmente, programas de coaching pode ajudar os estudantes a definir qual é o futuro profissional pretendido com base nas suas afinidades e aptidões.
Fazer uma especialização na sua área: Muitas vezes a graduação aborda superficialmente algum conteúdo que pode ser relevante para a área de atuação escolhida. Nesses casos, o recomendado é fazer uma pós-graduação ou especialização. Há muitas opções disponíveis para a escolha do estudante. Além disso, esses cursos promovem também a atualização dos profissionais.
Confira mais dicas acompanhando o canal Guia do Estudante em Casa

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line