RS melhora desempenho, mas fica abaixo da meta do Ideb em todos os níveis de educação


Séries iniciais do ensino fundamental não atingiram a nota esperada pela segunda vez consecutiva. Nas séries finais do EF e no ensino médio, estado não atinge a meta há 10 anos. Escola de Caxias do Sul
Reprodução/RBS TV
Pelo segundo biênio seguido, o Rio Grande do Sul não atingiu as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), o estado ficou, em geral, abaixo das expectativas para 2019 nas séries iniciais e finais do ensino fundamental (EF) e no ensino médio (EM).
O Ideb é o índice que avalia o desenvolvimento da educação básica brasileira. A exemplo da média nacional, ele indica que a aprendizagem e a aprovação dos estudantes gaúchos ainda têm desempenho pior conforme o aluno avança no sistema de ensino.
Ideb
Nas séries iniciais (4º e 5º anos do EF), está é a segunda vez consecutiva que o desempenho fica abaixo do esperado. A meta projetada para 2019 era de 6.1, mas o estado ficou com nota 6. Houve avanço em relação a 2017, quando atingiu 5.8, mas não o suficiente.
Nas séries finais do EF (8º e 9º anos), o desempenho foi ainda pior. A meta era de 5.6 e o RS teve nota 4.8, acima do 4.6 de 2017, mas inferior ao esperado. Desde 2009 o estado não atinge a meta projetada neste nível.
Desde 2013, ensino médio não atinge o nível esperado de qualidade no Ideb
Entre as turmas de ensino médio, que também não alcançam a meta há 10 anos, houve uma melhora considerável: de 3.7, em 2017, para 4.2 agora. Porém, ainda longe do esperado, que era 5.3.
O único nível a atingir a meta foram as séries iniciais das escolas privadas, e pela sétima vez consecutiva. Nas demais, sejam da rede pública ou privada, o desempenho ficou abaixo do desejado.
O objetivo do Inep é levar o Brasil a atingir a mesma média de conteúdo de alunos de países desenvolvidos (OCDE). Em uma escala de zero a 10, a meta é chegar a 6 na média geral, tanto em escolas públicas quanto particulares.
Leitores On Line