Romeu Sassaki lança projeto colaborativo sobre pessoas com deficiência

 

Descrição da imagem #pracegover: Foto do professor Romeu Sassaki em pé, falando ao microfone. Ele tem 82 anos, cabelos brancos e lisos, usa óculos, veste paletó e gravata escuros, com camisa branca. Ao fundo, projetada num telão, a frase ‘pessoas com deficiência no mercado de trabalho’. Crédito: Reprodução.


“Tenho transitado nos últimos 60 anos como profissional, voluntário e estudioso. E sempre percebi que muitas pessoas não tinham acesso aos meus textos pois foram publicados em diversos meios, muitos deles esgotados e de difícil pesquisa”, diz Romeu Kazumi Sassaki, de 82 anos, maior referência do Brasil em conteúdo sobre o universo da pessoa com deficiência.

Formado em Serviço Social, Sassaki é professor, palestrante, tradutor, escritor de diversos livros e artigos, com atuação em dezenas de instituições públicas e privadas. Tem especializações em reabilitação, educação inclusiva, emprego apoiado, legislação e a participação de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, com vivências em países como Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Espanha e Japão.

Ao longo de seis décadas, produziu um amplo material sobre acessibilidade em sete dimensões, adaptações razoáveis, altas habilidades, categorias e tipos de deficiência, defesa de direitos da população com deficiência, inteligências múltiplas e estilos de aprendizagem, lazer e turismo, lei de cotas no mercado de trabalho, modelos médico e social da deficiência, terminologia na área das deficiências, transporte e mobilidade, além de muitas outras áreas.

Para compartilhar esse vasto conteúdo, Romeu Sassaki criou o projeto ‘Sociedade Inclusiva’.

“Neste projeto, irei compilar e republicar, com comentários atuais, variados textos que considero ainda significativos pelo valor histórico, pois demonstram a evolução dos temas”, explica o professor.

Serão quatro temas: artigos diversos de inclusão, lei de cotas no mercado de trabalho, educação inclusiva em perguntas, além do conteúdo das cartas que Sassaki trocou com seus alunos de serviço social.

“Neste primeiro momento, o projeto se concentrará nos dois primeiros temas e posteriormente irei iniciar os dois seguintes”, comenta.

Para custear o projeto, Sassaki criou uma campanha de arrecadação mensal, uma espécie de assinatura (para participar, clique aqui).

“Pretendo enviar os textos sempre na primeira quinzena de cada mês. Na última semana de cada mês, oferecerei aos apoiadores uma breve apresentação online sobre os textos recém entregues. Os apoiadores que recebem os textos podem enviar perguntas antecipadamente para que algumas sejam respondidas durante a referida apresentação. Esta campanha não tem prazo planejado para se encerrar. Pretendo continuá-la se ela se mostrar viável ou enquanto os temas escolhidos estiverem em pesquisa e gerarem material para os apoiadores”, completa o professor.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.