Retomada Verde tem painel nesta sexta-feira com Hamilton Mourão

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2020 | 05h00

 

#snippet-19 .snippet-content{ background-image: url(“https://img.estadao.com.br/fotos/testeira/2020/08/5f3c39b5e8526_576x80_retomata verde 2.jpg”); } @media (min-width:768px){ #snippet-19 .snippet-content{ background-image: url(“https://img.estadao.com.br/fotos/testeira/2020/08/5f3c3d3c1592d_712x57_retomada verde desk.jpg”) } } #snippet-19 .snippet-content .descricao{ color: #000000; } #snippet-19 .snippet-content .bt-saiba-mais{ background-color: #000000; color: #ffffff; }

O evento Estadão Retomada Verde continua nesta sexta-feira, 4. O seminário começa às 10h, com um painel sobre política nacional, que será moderado pela colunista do Estadão Eliane Cantanhêde, com a presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. (veja como se inscrever no seminário em https://bit.ly/2YPvH4c). 

Leia Também

Com modelo que une sustentabilidade e inovação, cleantechs avançam no País

Com modelo que une sustentabilidade e inovação, cleantechs avançam no País

Mourão é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, organismo transferido do Ministério do Meio Ambiente para a vice-presidência em fevereiro deste ano. Criado em 1995, o conselho foi reativado em meio a cobranças por uma atuação do governo federal que desse respostas ao desmatamento e às queimadas na região. 

Depois disso, o envolvimento de Mourão no tema Amazônia é crescente na defesa da atuação do governo federal sobre o tema. Na semana passada, ele negou a destruição do bioma, classificando como “surreal” as notícias sobre incêndios que atingiram a região.

O primeiro painel “Como fazer o Brasil passar de um vilão internacional a uma potência sustentável” realizado na quinta-feira, 3, contou com a presença de Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, que afirmou que uma das tarefas é recuperar a imagem do Brasil na área de preservação do meio ambiente e atrair capital externo.

Houve debate sobre como aliar gestão, lucro e sustentabilidade com Tânia Cosentino, presidente da Microsoft Brasil; Denise Hills, diretora global de sustentabilidade da Natura; e Daniela da Costa-Bulthuis, gestora de portfólio da Robeco Asset Management. As cidades no pós-pandemia e a redução de desigualdades foi tema de um dos painéis com especialistas em urbanismo. A discussão sobre “sustentabilidade em casa” fechou o dia do evento, com participação de Mateus Solano.

Notícias relacionadas
  • Com modelo que une sustentabilidade e inovação, cleantechs avançam no País
  • Sustentabilidade tem de entrar no cotidiano das pessoas
  • Especialistas defendem informação e participação da sociedade no destino das cidades na pós-pandemia
Tudo o que sabemos sobre:

retomada verdeAntonio Hamilton Mourãomeio ambienteFloresta Amazônica

Continuar lendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Destaques em Sustentabilidade

  • Policiais resgatam pássaros e apreendem balões na Baía de Guanabara, no Rio

    Policiais resgatam pássaros e apreendem balões na Baía de Guanabara, no Rio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Assine o Estadão Já sou Assinante

Tendências:

  • Lobo-guará em extinção? Conheça animal que estampa nota de R$ 200
  • Um ano após óleo, estudo em quatro praias aponta perda de 80% da biodiversidade
  • Pandemia muda hábitos de consumo e descarte do lixo
  •  Especialistas defendem informação e participação da sociedade no destino das cidades na pós-pandemia
  • Mourão diz que governo entrou tarde para frear desmate e se compromete a reduzir perda na Amazônia
Leitores On Line