Região da Amurel registra 235 novos casos e dois óbitos em 24h; exame vai apontar se morte da 1ª paciente da UTI de Laguna foi por covid-19

A Amurel contabilizou mais 235 casos de covid-19 nesta terça-feira. O número foi registrado em apenas 24h e mantém a média de confirmados somados diariamente das últimas semanas. Com os novos infectados, a microrregião tem 11.823 confirmados da doença desde o início da pandemia.

A cidade que mais registrou casos em apenas um dia foi Tubarão, com 82 novas confirmações. Em seguida aparece Imbituba, com mais 43 confirmados. Do total de pessoas que já foram infectadas na região, 9.745 são consideradas curadas da doença.

Ainda nesta terça-feira ocorreram dois novos óbitos por covid-19, e um está sob suspeita. Dos confirmados, tratam-se de dois homens de Tubarão, um de 64 e outro de 47 anos.

Com isso, a região chega a 133 mortes pelo coronavírus: Tubarão (57 mortes), Braço do Norte (12), Laguna (7), Gravatal (6), Imbituba (9), Capivari de Baixo (9), Armazém (5), Jaguaruna (4), São Ludgero (4), São Martinho (3), Pescaria Brava (3), Imaruí (3), Pedras Grandes (3), Rio Fortuna (3), Sangão (2), Grão-Pará (2) e Santa Rosa de Lima (1).

Morre primeira paciente da UTI do hospital de Laguna e exame vai apontar se óbito foi por covid-19

A primeira paciente a ser internada na UTI do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, de Laguna, morreu na madrugada desta terça-feira. A unidade recebeu Maria Elita Neves Schmidt, de 76 anos, em estado grave, com fortes suspeitas de estar com coronavírus, no primeiro dia de funcionamento dos novos leitos inaugurados.  Maria tinha problemas respiratórios e a Vigilância Epidemiológica da cidade aguarda o resultado de exames da covid-19.

O hospital de Laguna inaugurou dez leitos de UTI na última quinta-feira. O local foi construído ainda em 2014, mas apenas este ano ficou pronto com os equipamentos e profissionais necessários. Os leitos são exclusivos para tratamento de pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19. Para completar as etapas de construção faltantes, o hospital recebeu R$ 476 mil a partir de convênio assinado entre a instituição e a prefeitura. O hospital busca agora a habilitação no Ministério da Saúde. Enquanto isso, os custos devem ser bancados pelo governo do Estado para manter a UTI

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line