Rastro de fumaça vinda do Pantanal permanece no Oeste de SC

O rastro da fumaça que chegou ao Oeste catarinense nesta segunda-feira (14) devem permanecer, em maior ou menor grau, até o próximo sábado (19), informa a Defesa Civil de Santa Catarina. Esta fumaça é proveniente das queimadas que ocorrem há mais de dois meses no Pantanal e já destruíram cerca 2,3 milhões de hectares.

Imagens do satélite GOES-16 da antena de recepção da DC/SC nesta terça-feira (15) mostram a presença da fumaça e parte de Santa Catarina- Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

Isso em razão da persistência de ventos do Noroeste de baixo nível. Com até 1.500 metros de altura, eles são responsáveis pelo fluxo de umidade originária da região Norte, segundo o meteorologista da Defesa Civil de SC, Murilo Fretta José.

Esses ventos devem permanecer durante toda a semana, trazendo a fumaça resultante das queimadas no Pantanal. Com o passar da frente fria – prevista para quinta e sexta-feira (18) -, os ventos devem mudar de direção para quadrante sul, dissipando a presença de fumaça, afirma Fretta.

As fumaças estão concentradas principalmente entre os municípios que fazem fronteira com a Argentina e na divisa com o Paraná. De acordo com a Defesa Civil, é difícil determinar o grau de intensidade das nuvens de fumaça estão mais intensas, uma vez que elas “se confundem” com as nuvens capturadas pelo satélite.

Piora na qualidade do ar

Fretta ressalta que as fumaças prejudicam a qualidade do ar nas regiões atingidas. Dor, ardência na garganta, tosse seca, dificuldade para respirar são alguns dos problemas provocados pela inalação de fumaças.

Leitores On Line