Queimadas no Pantanal de MT aumentam 40% em uma semana


Em Mato Grosso, já foram 1,7 milhão, cerca de 500 mil hectares a mais que na semana passada. Queimadas de grandes proporções afetam cidades próximas ao Pantanal
Ahmad Jarrah/A Lente via BBC
Dados do sistema Prevfogo, do Ibama com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mostram que quase 3 milhões de hectares já foram consumidos pelo fogo no Pantanal.
Em Mato Grosso, já foram 1,7 milhão, cerca de 500 mil hectares a mais que na semana passada. O Prev atualiza essas informações toda terça-feira, por meio de imagens de satélite.
Conforme os dados divulgados, entre 1º de janeiro e 13 de setembro as queimadas atingiram 2.916.000 hectares no bioma Pantanal, sendo 1.742.000 hectares em Mato Grosso e 1.165.000 hectares em Mato Grosso do Sul.
Queimadas no Pantanal aumentam 40% em uma semana
Fotos feitas antes e depois das queimadas no Pantanal de Mato Grosso mostram a devastação no entorno da Rodovia Transpantaneira, que liga o município de Poconé, a 104 km de Cuiabá, a Porto Jofre, na divisa com Mato Grosso do Sul. Incêndios destroem o bioma há 3 meses, provocando alertas climáticos, a morte de animais e a retirada de indígenas de seus territórios.
A Transpantaneira tem 150 km de extensão e é conhecida por ser um atrativo turístico da região. Ela cruza a maior planície alagável do planeta.
85% de parque que abriga maior refúgio de onças-pintadas no mundo foi destruído
As imagens feitas antes das queimadas, na época das chuvas, mostram a biodiversidade da região. Agora, a paisagem é de deserto, com a mata em cinzas. Uma das áreas atingidas, o Parque Estadual Encontro das Águas perdeu 85% da cobertura vegetal.
Segundo o Instituto Centro Vida (ICV), ao todo, os incêndios já destruíram uma área de 92 mil hectares do parque, que tem 108 mil hectares.
Leitores On Line