‘Próximos 15 dias serão cruciais. Se puder, fique em casa’, alerta governador do RS sobre a Covid-19


Segundo Eduardo Leite, as próximas duas semanas serão o período mais crítico do enfrentamento à pandemia no estado. Quase metade do RS está sob a bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, divulgou um vídeo na manhã desta quinta-feira (2) fazendo um alerta sobre a situação do novo coronavírus no estado. Segundo Leite, as próximas duas semanas serão o período mais crítico do enfrentamento à pandemia no RS.
“Os próximos 15 dias serão cruciais. Se puder, fique em casa”, diz.
Segundo o último boletim da Secretaria Estadual da Saúde, divulgado na quarta-feira (1), o RS tem 636 mortes por Covid-19 e mais de 28 mil casos confirmados. A taxa de ocupação de leitos UTI geral está em 72,1% (1.551 pacientes em 2.151 leitos de UTI).
Conforme o governador, a chegada do frio pode sobrecarregar o sistema de saúde. Além disso, quase metade do Rio Grande do Sul (46% da população) está sob a bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado, o que mostra uma elevação na ocupação hospitalar e na propagação do vírus.
O modelo de distanciamento social controlado estabelece protocolos de prevenção à disseminação do coronavírus. O estado foi dividido em 20 regiões. Conforme o grau de risco, cada região recebe uma bandeira nas cores: amarela (risco baixo), laranja (risco médio), vermelha (risco alto) e preta (risco altíssimo). O monitoramento é semanal.
Na bandeira vermelha, as medidas são mais restritivas, por exemplo, o comércio não essencial não pode funcionar de forma presencial.
“É fundamental que, nos próximos 15 dias, retomemos os níveis de isolamento intenso que observamos no início de abril. Vivíamos, naqueles dias, os primeiros movimentos de convivência com a doença. Agora, eu sei, estamos todos cansados, pois somos todos humanos, mas não é hora de desistir. Pelo contrário, diante do momento mais crítico, a nossa melhor resposta ainda é a persistência”, reforçou Leite.
O governador disse que o Rio Grande do Sul ampliou em 75% a capacidade hospitalar — de 933 leitos UTI adulto SUS antes da pandemia, o total deve chegar a 1.630 nos próximos dias.
“Apesar de todo este trabalho, julho chegou com a pior das notícias: estamos com o sinal de alerta ligado pelo ritmo de ocupação das nossas UTIs. Confiamos nos efeitos de contenção do nosso modelo de Distanciamento Controlado, mas o modelo só se concretiza a partir do comportamento das pessoas. Sobretudo em regiões de bandeira vermelha, chegou a hora de mais uma dose de esforço”.
O governador finalizou o vídeo com o apelo: “Falta mais um pouco, é preciso força, portanto, logo chegará a hora de podermos matar a saudade dos abraços, mas ainda precisamos de mais cuidado e proteção”.
Testes de coronavírus feitos no RS

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19
Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença

COM AGÊNCIAS