Protocolo para retomada do turismo em Maceió define regras de segurança e mudanças na orla


Areia será dividida em pontos de apoio com limite do uso de material, padronização de equipamentos e zonas livres para banhistas. Protocolo determina medidas que devem ser adotadas para retomada do turismo em Maceió

A Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel) apresentou, nesta quinta-feira (16), o protocolo que reúne as medidas de segurança que devem ser adotadas pelo trade turístico de Maceió e serão aplicadas a diversos segmentos ligados ao turismo.
O documento, chamado de Protocolo Experimente Maceió, é resultado de uma série de reuniões segmentadas entre entidades representativas e órgãos da administração pública municipal para traçar a adequação de serviços às medidas de segurança sanitária.
Clique aqui para ter acesso ao documento
Algumas atividades como bares, restaurantes, food truck, passeios turísticos em veículos ou embarcações já estão autorizados a voltar a funcionar, a partir de segunda (20), pelo novo decreto de emergência que marca o avanço para a fase amarela, com a reabertura gradual de mais serviços não essenciais, fechados por causa da pandemia do novo coronavírus.
A grande novidade são as determinações quanto ao ordenamento turístico na orla, relativo à atuação dos permissionários, ambulantes e prestadores de serviços, além do uso dos espaços pelos frequentadores e ocupação dos estacionamentos. Veja algumas delas:
padronização de equipamentos para os ambulantes no espaço na faixa de areia de 15x21m;
distanciamento de 3m entre cada kit praia (mesa, cadeira e sombrinha);
área ocupada por cada kit praia deverá ser de 3m com área livre de cirulação de 5m entre eles;
zonas livres com 20m de areia para uso dos banhistas, sem a circulação de ambulantes;
máximo de 4 cadeiras por guarda-sol;
pontos de apoio com limite de 15 kits com carrinho padronizado;
uso obrigatório de máscaras pelos permissionários e prestadores de serviços, sendo substituídas a cada 2h;
sinalização com número máximo de clientes que podem permanecer no local.
Além da orla marítima, o protocolo determina medidas para os segmentos de bares e restaurantes, meios de hospedagem, organizadoras e centros de eventos, aeroporto, terminal rodoviário, transportadoras turísticas e guias de turismo.
O secretário municipal de Turismo, Esporte e Lazer, Jair Galvão, disse que o protocolo engloba diretrizes estaduais e federais e foi construído com entidades representativas do turismo na capital.
“São medidas de segurança que deverão entrar em vigor com o avanço da flexibilização nas próximas fases da retomada, antecipadas pela administração pública municipal neste protocolo para fins de planejamento”, destacou o secretário.
As orientações contidas no plano devem acompanhar a evolução dos cenários ao longo do tempo, podendo sofrer alterações ou contemplar outros segmentos.
Segundo a diretora executiva do Maceió Convention & Visitors Bureau (MC&VB), Danielle Novis, a união dos esforços para a qualificação do destino é fundamental para a retomada do setor turístico. “Acreditamos que a união do setor público à iniciativa privada é determinante para que Maceió esteja pronta para receber nossos turistas novamente”, pontuou.
Bares e restaurantes se preparam para reabrir em Maceió
Bares e restaurantes começam a se organizar para reabertura em Maceiós

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.