Projetos apresentados pelo IFTM para criação de Laboratórios IFMaker são aprovados pelo MEC


Propostas são para para campi Uberaba, Uberlândia e Paracatu. Espaços multidisciplinares devem ser instalados para estimular aprendizado; conheça os projetos. IFTM tem projetos aprovados para implantação de laboratórios em campi de Uberaba, Uberlândia e Paracatu
IFTM Paracatu/Divulgação
Três propostas feitas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM) foram aprovadas pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) para implementar laboratórios e espaço multidisciplinar.
Os projetos foram desenvolvidos pelos campi Uberaba, Uberlândia e Paracatu para serem implementados pelo programa de apoio à criação dos Laboratórios IFMaker na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.
Conforme o edital, esta primeira fase contempla investimento de recursos para aquisição de equipamentos para montagem do Lab IFMaker em 2020. Na segunda fase, em 2021, o foco será na ampliação dos laboratórios já instalados e em funcionamento.
O resultado das propostas aprovadas foi divulgado pelo MEC no dia 11 de setembro. A Setec é responsável por formular, planejar, coordenar, implementar, monitorar e avaliar políticas públicas de Educação Profissional e Tecnológica (EPT), desenvolvidas em regime de colaboração com os sistemas de ensino e os agentes sociais parceiros.
Conheça os projetos
Uberaba
O projeto do IFTM campus Uberaba, denominado “AgroEduca Lab IFMaker Uberaba-MG”, tem como objetivo implementar o Laboratório Integrado de Ensino, Inovação e Criatividade (Labeic) no campus para promover ações de desenvolvimento pessoal e profissional e estimular a produção intelectual a partir das premissas do “learning by doing” e Aprendizagem Baseada em Projetos.
A proposta é usar o espaço para ensino, pesquisa e extensão para estimular a mentoria e o desenvolvimento de práticas pedagógicas inovadoras; contribuir para a formação inicial de professores, por meio de oferta de cursos de formação de professores da educação básica para a utilização da aprendizagem baseada em projetos e outras metodologias que se enquadrem no movimento Maker.
E também estimular o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação que podem ter uma melhoria de eficiência com a utilização de recursos disponíveis no espaço do laboratório, como impressora 3D, entre outras funções.
O laboratório será implementado em um espaço de aproximadamente 68 m² contando com uma sala principal, com a estrutura do laboratório e uma sala de apoio que será utilizada para armazenamento de materiais e apoio técnico.
IFTM em Uberaba
IFTM Uberaba/Divulgação
Uberlândia
O projeto do IFTM campus Uberlândia, denominado IFExpert – LabMaker, prevê a implantação de um espaço multidisciplinar, onde os estudantes serão levados a uma maior interação com colegas de outras áreas, desenvolvendo a habilidade de atuarem em colaboração.
Desta forma, educadores e estudantes poderão atuar na busca por soluções de problemas multidisciplinares, construindo um conhecimento, o que levará os estudantes a elaborarem, construírem, implementarem e avaliarem as soluções encontradas.
O laboratório será ainda um espaço que colocará as pessoas em contato com as redes nacional e mundial de laboratórios de inovação tecnológica, o que permitirá, através de projetos de ensino, pesquisa e extensão, atuar junto às comunidades, sejam elas escolares ou não, em seus diferentes níveis de organização.
O espaço para o IFExpert – LabMaker estará localizado em uma área cercada por terrenos agrícolas, permitindo testar os protótipos a serem construídos em condições reais ao ar livre.
IFTM em Uberlândia
IFTM Uberlândia/Divulgação
Paracatu
Implantação da “cultura learning by doing” com a instalação de um laboratório Maker como ferramenta propulsora de ensino aprendizagem. Esse é o título do projeto proposto pelo IFTM campus Paracatu.
O objetivo é também colocar os alunos como agentes dos próprios processos de aprendizagem, estimulando a prototipagem de forma lúdica e investigativa. Seja com robótica, eletrônica, programação, mecânica, marcenaria, gestão, arte ou inúmeros outros recursos, o aluno será encorajado a resolver problemas errando, repensando, inovando, se adaptando e auxiliando no desenvolvimento de competências primordiais para enfrentar mudanças, construir e reinventar.
O laboratório visa desenvolvimento de projetos colaborativos e multidisciplinares com as diversas áreas do ensino médio técnico e também com as áreas do ensino superior, que promovam o engajamento dos alunos, fazendo da escola um amplo espaço para experimentação, prática e comprovação do conhecimento, é ainda um dos pilares da proposta do campus.
IFTM em Paracatu
IFTM Paracatu/Divulgação
Leitores On Line