Produção de grãos deve crescer 5% na próxima safra, estima Epagri

Nesta terça-feira (15), a Epagri realizou uma conferência online para apresentar as estimativas da safra de verão 2020/21. Segundo a Empresa, a produção dos principais grãos – arroz, feijão, milho e soja – em Santa Catarina deverá ser de 6,45 milhões de toneladas, uma alta de 5% em relação ao ano passado. O resultado ainda deve ser superior ao de 2018, quando o Estado produziu 6,34 milhões de toneladas (alta de 1%).

O principal responsável pela crescimento deverá ser o milho. A estimativa é de que a produção cresça de 2,5 milhões de toneladas para 2,89 milhões (12,3%) nesta safra. A soja também deve registrar uma alta importante na produção, passando de 2,31 milhões de toneladas para 2,45 milhões, crescimento de 7%.

“O mercado está aquecido com a alta do dólar, o que é favorável para estas culturas. Além disso, esse ano temos um aumento do recurso disponível para a safra e a redução dos juros, o que auxilia na produção”, destacou o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa), Haroldo Tavares Elias.

No ano passado, as duas culturas foram especialmente afetadas pela estiagem. A soja registrou perdas de R$ 237 milhões e o milho de R$ 138 milhões. Em termos de produção, a soja registrou queda de 1,9% e o milho de 10%.

“Nós saímos de um ciclo agrícola de muitos desafios, enfrentados por todos os agricultores, que incluiu estiagem, ciclone e tempestades, que atingiram praticamente todas as regiões. Então podemos dizer que essa nova safra deve vir carregada de boas expectativas”, ressaltou a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter.

Atualmente, os grãos estão no início do processo de cultivo. Algumas culturas como o milho já registram 15% de plantio. Já a soja ainda não começou a ser cultivada.

Clima

Durante a conferência, a Epagri também deu detalhes sobre o clima neste início de safra. A previsão é que a chuva seja abaixo da média no Oeste e dentro dos padrões no Litoral. Já a temperatura deve ficar um pouco acima do que foi registrado nos últimos anos.

“Também temos a previsão de que aconteçam algumas tempestades, especialmente durante a primavera. Por isso é importante que os agricultores se mantenham alertas para as previsões diárias que possuem maior precisão”, destacou a meteorologista do Ciram, Gilsânia de Souza Cruz.

Leitores On Line