Prefeitura de Balneário Camboriú esclarece episódio do “falso médico”

O vereador Nilson Probst denunciou na sessão de ontem (08) da Câmara que um falso médico estaria atendendo em uma central médica de um abrigo da prefeitura de Balneário Camboriú destinada a moradores de rua.

Na acusação o vereador mostra um vídeo em que o prefeito Fabrício Oliveira chama de médico o “falso médico”, o suposto falso médico é estudante de medicina e atuou como estagiário voluntário na secretaria de desenvolvimento e inclusão social da cidade, o prefeito teria o chamado de médico por equívoco.

Confira a nota oficial repassada pela Prefeitura:

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social conta com a colaboração e solidariedade de centenas de voluntários, das mais diversas áreas, inclusive da área de saúde. No caso da informação a respeito desse voluntário, ele apresentou documentação comprobatório, emitido pela universidade, que cursa Medicina numa instituição de fora do país. O mesmo foi recrutado como estagiário para ajudar nas ações de distribuição de máscara, conscientização sobre a necessidade do distanciamento e para atuar no atendimento de um abrigo, instalado provisoriamente para pessoas em situação de rua, na Avenida Itália. Esse voluntário não foi absorvido para o exercício ilegal da Medicina e não há informação de que ele tenha mantido essa conduta ou feita alguma preescrição, até porque todos os voluntários são acompanhados por profissionais da Assistência Social e da Saúde.

No caso do vídeo, onde o prefeito cita o “dr. Jonathan”, houve falha na apuração da informação, repassada ao prefeito, sobre as pessoas que participariam do vídeo.

COM AGÊNCIAS

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line