Prefeito critica decreto do governador Moisés

Em nota a assessoria do prefeito comunicou a surpresa e perplexidade com que receberam as novas regras do governador /SECOM / AJ

A falta de diálogo entre o governador Moisés (PSL), foi novamente o estopim para irritar o prefeito da maior cidade do estado, Udo Döhler (MDB). Primeiro, pois o prefeito é contrário às medidas impostas, principalmente pelo impacto que causa na economia e para piorar, a decisão voltou a ser unilateral, sem dialogar com os municipios.

Em nota e sem citar o nome do prefeito, a assessoria do prefeito comunicou a surpresa e perplexidade com que receberam as novas regras do governador. Segundo a nota, a Prefeitura de Joinville espera mais apoio do governo para ampliar a estrutura hospitalar, principalmente, UTI’s, considerados insuficientes pelo município. Ainda afirmaram que a Prefeitura de Joinville teve que intervir na área de atuação do governo, demonstrando a limitação da atuação do governo em Joinville.

Essa não é a primeira vez que o prefeito de Joinville reage à falta de diálogo do governador de Santa Catarina.

Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura de Joinville recebeu com surpresa e perplexidade a decisão do Governo do Estado de Santa Catarina em aumentar as restrições sem ao menos ter consultado o Município e a região. A Prefeitura de Joinville sempre esteve aberta ao diálogo e, por isso, esperava uma decisão compartilhada do Estado.
Joinville está agindo de forma equilibrada nas ações de combate ao coronavírus, para que não haja prejuízos maiores à economia e que prevaleçam as medidas de proteção à vida.

A Prefeitura de Joinville espera mais apoio do Estado para ampliar a estrutura de tratamento intensivo na rede pública do município e da região, haja visto que os investimentos até o momento realizados pelo Estado foram insuficientes. Essa limitação exigiu que a própria Prefeitura tomasse frente em ajudar na ampliação de leitos em área de responsabilidade do Estado.

O Município de Joinville reforça a necessidade de mais participação e sincronismo nas decisões do governo catarinense e que as mesmas estejam alinhadas com a realidade do nosso município e região Ananias Cipriano

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.