Preço da cesta básica registra aumento de 3,45% no mês de agosto, em Caruaru


Óleo e arroz tiveram os maiores aumentos, seguidos pela banana, leite e tomate. Óleo e arroz lideram o aumento de preço da cesta básica, em Caruaru.
Divulgação
Uma pesquisa realizada pelos cursos de Ciências Contábeis e de Gestão Financeira do Centro Universitário UniFavip, divulgou o preço da cesta básica para o mês de agosto, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a pesquisa, o valor da alimentação básica caruaruense passou de R$ 339,89 para R$ 351,62.
Coordenada pela professora Eliane Alves, os dados levantados pela pesquisa apontaram um aumento de 3,45% no mês de agosto de 2020. Também foi constatado que os maiores vilões que contribuíram para o aumento do valor final da cesta foram o óleo, com um acréscimo de 16,27%, e o arroz, que ficou 10,74% mais caro.
Outros itens registram uma alta considerável como a banana (13,64%), o leite (8,86%) e o tomate (5,17). Em comparação com Recife, a alimentação básica de Caruaru apresentou um valor inferior, com uma diferença de R$ 87,57.
A pesquisa levantou ainda as horas trabalhadas para a obtenção da cesta básica, além de qual seria o salário mínimo ideal para os caruaruenses. Uma família deveria receber, um salário mínimo de R$ 2.953,94 para a aquisição da alimentação básica.
Em relação as horas trabalhadas, foi considerada a jornada oficial de trabalho, que é de 220 horas mensais, segundo o Ministério do Trabalho. Dessa forma, o trabalhador de Caruaru utilizou em agosto 36,87% (81h09) de todo o seu tempo de trabalho apenas com as despesas de alimentação.
Leitores On Line