Porto Alegre e mais 16 regiões ficam na bandeira laranja no distanciamento controlado

porto-alegre-e-mais-16-regioes-ficam-na-bandeira-laranja-no-distanciamento-controlado


Classificada como de alto risco desde junho, Capital apresentou melhora nos indicadores e pode flexibilizar medidas. Quatro regiões estão na bandeira vermelha no mapa desta semana. Porto Alegre e mais 16 regiões ficam na bandeira laranja no distanciamento controlado
O mapa definitivo do distanciamento controlado do RS para esta semana tem 17 regiões em bandeira laranja e quatro com bandeira vermelha. Pela primeira vez desde 23 de junho, Porto Alegre está na classificação que aponta risco médio de circulação do coronavírus.
As regras passam a valer na terça-feira (1º) e ficam vigentes por uma semana.
Entenda as regras das bandeiras do distanciamento controlado no RS
Estão em bandeira vermelha as regiões de:
Santo Ângelo
Cruz Alta
Ijuí
Santa Rosa
Destas, Santo Ângelo, Santa Rosa e Ijuí já aderiram ao sistema de cogestão e estão adotando protocolos intermediários, menos restritivos do que a bandeira vermelha. Apenas Cruz Alta segue sem comitê próprio.
No total, são 13 regiões, além das citadas acima, que integram a cogestão: Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado. As que estão classificadas em laranja podem adotar protocolos flexíveis, desde que não menos restritivos do que os de bandeira amarela.
Maior parte do estado fica em bandeira laranja nesta semana do distanciamento controlado
Divulgação/Governo do RS
O mapa preliminar trazia 10 regiões com bandeira vermelha. As regiões de Taquara e Passo Fundo tiveram recurso atendido e foram pra bandeira laranja.
Já no caso das regiões de Taquara, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Canoas e Porto Alegre, a nota final na classificação foi de 1,50, que, como explica o governo, fica exatamente no meio entre a nota da bandeira laranja e da bandeira vermelha. O Gabinete de Crise decidiu então permitir que estas regiões ficassem na cor laranja.
79 municípios em bandeira vermelha
As quatro regiões de bandeira vermelha somam 79 municípios, que devem adotar as regras mais restritivas, o que corresponde a 8,1% da população gaúcha, mais de 918 mil habitantes. Destes, 45 não tiveram registro de hospitalização ou óbito por Covid-19 nos últimos 14 dias e podem adotar a regra da bandeira laranja.
Com isso, 34 cidades devem se submeter aos protocolos mais restritivos da bandeira vermelha nesta semana.
Especialistas falam sobre a flexibilização de atividades durante a pandemia de coronavírus
Novos protocolos
As regras das bandeiras também tiveram retificações. Veja a seguir:
Drive-in (espetáculos tipo cinema e shows)
Bandeira vermelha: vedado.
Bandeira laranja: podem funcionar com 75% das vagas, com distanciamento adequado.
Bandeira amarela: 100% das vagas e distanciamento.
Bandeiras laranja e amarela: o público deve permanecer dentro dos automóveis; a circulação de pessoas só está autorizada para ira aos sanitários, com uso de máscara e fila com distanciamento demarcado.
Serviços de educação física (academias, centro de treinamento, estúdios e similares)
Bandeira vermelha: 25% de trabalhadores e modo de operação presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (mínimo 16m² por pessoa).
Bandeira laranja: 50% de trabalhadores e modo de operação presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (mín. 10m² por pessoa).
Bandeira amarela: 60% de trabalhadores e modo de operação presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (mín. 6m² por pessoa).
Inclusão da Portaria SES 582/2020, que dispõe de medidas a serem adotadas pelos estabelecimentos.
Serviços de educação física em piscina (aberta ou fechada)
Bandeira vermelha: vedado.
Bandeira laranja: 50% de trabalhadores e atendimento presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (1 pessoa por raia para natação e min. 10m² por pessoa para demais).
Bandeira amarela: 60% de trabalhadores e atendimento presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (uma pessoa por raia para natação e min. 6m² por pessoa para demais). Fica permitida a prática de esportes coletivos com contato exclusivo para atletas profissionais.
Inclusão da Portaria SES 582/2020, que dispõe de medidas a serem adotadas pelos estabelecimentos.
Clubes sociais, esportivos e similares
Bandeira vermelha: pode funcionar com 25% dos trabalhadores e atendimento presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (min. 16m² por pessoa).
Bandeira laranja: 50% trabalhadores e atendimento presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (min. 10m² por pessoa); fica permitida a prática de esportes coletivos com contato exclusivo para atletas profissionais.
Bandeira amarela: 60% de trabalhadores e atendimento presencial restrito, com distanciamento, sem contato físico, material individual (min. 6m² por pessoa); também também permite a prática de esportes coletivos com contato exclusivamente para atletas profissionais.
Inclusão da Portaria SES 582/2020, que dispõe de medidas a serem adotadas pelos estabelecimentos.
Convenções partidárias
Foram definidas regras para os partidos que desejarem realizar convenções partidárias de forma presencial visando as eleições municipais de 2020, como uso obrigatório de máscara, etiqueta respiratória, higienização dos ambientes, ocupação dos assentos ou mesas deverá ser intercalada e com distanciamento social entre pessoas no local, independentemente se em local aberto ou fechado; entre outras.
Mudanças na classificação
O governo do RS anunciou também que modificou algumas regras de arredondamento e da trava de segurança, usadas no cálculo para a definição das bandeiras.
Foi alterada a forma como a classificação final das regiões são definidas com base na média final e no arredondamento:
O valor de 0,50, que representa a mesma distância entre as bandeiras amarela e laranja, passa a designar bandeira final amarela; (pelo modelo anterior, 0,50 representava classificação laranja.)
O valor de 1,50, que representa a mesma distância entre as bandeiras laranja e vermelha, passa a designar bandeira final laranja; (pelo modelo anterior, 1,50 representava classificação vermelha.)
O valor de 2,50, que representa a mesma distância entre as bandeiras vermelha e preta, passa a designar bandeira final vermelha; (pelo modelo anterior, 2,50 representava classificação preta.)
E quanto à trava de segurança:
Elimina-se a trava para efetiva saída das regiões com avaliação de risco alta. Ou seja, para sair da bandeira vermelha ou preta, não serão mais necessárias duas semanas consecutivas em bandeira de menor avaliação de risco.
Initial plugin text

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line