Policial suspeito de atirar em apartamento e ameaçar vizinho presta depoimento em Manaus

Disparos atingiram janela, paredes e o teto do quarto do filho da vítima, de dois anos. Não houve feridos. No AM, policial é suspeito de atirar contra apartamento de morador que reclamou de festa
O policial militar suspeito de ter atirado contra o apartamento de um vizinho em um condomínio na zona Oeste de Manaus, na madrugada de domingo (13), prestou depoimento nesta segunda-feira (14), na sede da Corregedoria. Ele, no entanto, e se reservou ao direito de permanecer em silêncio.
A vítima, o escrevente Eduardo Michiles, de 36 anos, relatou ao G1 que o caso ocorreu depois que ele reclamou da utilização da área de lazer do prédio fora do horário permitido para a administração. Pouco tempo depois, o policial deu início às ameaças e, em seguida, efetuou cerca de dez disparos contra o apartamento da vítima, no Bairro da Paz.
Os disparos atingiram a janela, paredes e o teto do quarto do filho de Michiles, de dois anos, que no momento dos disparos dormia em um outro quarto com os pais. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o homem aparece fazendo ameaças ao morador.
A Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança Pública informou que determinou a abertura de um Inquérito Policial e um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as denúncias.
Além do policial, também já foram ouvidas a vítima e testemunhas, e perícias foram requisitadas para a arma supostamente utilizada no delito e no local do fato.
A Polícia Militar do Amazonas informou que, ao tomar conhecimento das acusações, instaurou um Procedimento Administrativo pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD), da corporação.
Em nota, a Polícia Militar do Amazonas ressaltou que não compactua com atos que contrariem a lei e a ordem e reiterou seu compromisso com o dever de servir, proteger e preservar os direitos individuais e coletivos.
Leitores On Line