Polícia Federal faz operação em SP contra tráfico de marfim


Investigação apura comércio ilegal do material, que é extraído de dentes de elefantes. Peças eram vendidas em feira de antiguidades que ocorria aos domingos no vão do Masp. Onze mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta terça (15) na capital paulista. Peças apreendidas em operação da PF contra tráfico ilegal de partes de animais exóticos
Divulgação/PF
A Polícia Federal realiza, na manhã desta terça-feira (15), uma operação contra o tráfico de partes de animais exóticos, principalmente a comercialização ilegal de marfim, material extraído de dentes de elefantes.
Onze mandos de busca e apreensão são cumpridos na cidade de São Paulo. Os endereços são vinculados à pessoas que supostamente importaram, adquiriram ou comercializaram obras de arte produzidas com marfim.
Segundo a PF, foi constatada a comercialização de objetos similares ao marfim em barracas da Feira de Antiguidades que era realizada aos domingos, no vão do Masp, na Avenida Paulista.
A Coordenação de Inteligência de Fiscalização da Diretoria de Proteção Ambiental do IBAMA realizou levantamentos prévios confirmando a existência indícios da prática ilegal no local.
A extração e o comércio do marfim é uma das principais causas do decréscimo na população de elefantes, especialmente na África. Diversos países já proibiram seu comércio. Entretanto, mais de 50 mil elefantes são mortos anualmente por conta da prática.
Os investigados serão ouvidos a respeito das origens do marfim apreendido. Os objetos apreendidos serão submetidos a exame pericial. Os alvos podem responder pelos crimes de delito de contrabando ou receptação dolosa qualificada.
Leitores On Line