Polícia Civil prende um dos suspeitos de espancar e jogar farmacêutico em caçamba de lixo; outro está foragido


Um terceiro envolvido nas agressões, em Aparecida de Goiânia, responde em liberdade. Trio será indiciado por tentativa de homicídio qualificado, segundo delegado. Outro homem que participou somente do início de briga será responderá por lesão corporal. Farmacêutico espancado e jogado em caçamba de lixo
Reprodução/TV Anhanguera
A Polícia Civil prendeu um dos envolvidos na agressão do farmacêutico Wender Henrique Porto, de 32 anos, que foi espancado e jogado desacordado dentro de uma caçamba de lixo, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Outro suspeito teve o mandado de prisão preventiva expedido, mas não se apresentou e é considerado foragido. Um terceiro envolvido não foi detido, pois se apresentou espontaneamente, foi ouvido e liberado.
O trio, identificado pela polícia dois dias após o crime, irá responder pela tentativa de homicídio qualificado de Wender Henrique Porto, agredido na madrugada de 6 de setembro, no Jardim Tiradentes. A informação foi confirmada ao G1 pelo delegado Divino Batista dos Santos, responsável pela investigação.
De acordo com Divino, titular do 6º DP de Aparecida de Goiânia, um quarto envolvido na briga será indiciado por lesão corporal leve, pois ele não participou do espancamento do farmacêutico, que foi registrado por câmeras de segurança. “Ele brigou na porta da festa, mas não continuou as agressões com os outros três”, explicou o delegado.
O G1 tentou contato, por telefone, às 14h21, com a defesa do preso, mas as ligações não foram atendidas. A reportagem não conseguiu identificar se o suspeito que está foragido apresentou advogado.
Segundo o investigador, o inquérito policial será concluído na sexta-feira (25). Como a prisão decretada é preventiva, não há prazo definido para o suspeito detido ser liberado. Caso o Poder Judiciário conceda um alvará de soltura, ele poderá responder ao processo em liberdade.
Farmacêutico foi jogado em caçamba de lixo após ser espancado em Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
Agredido por vingança
Wender Henrique Porto, de 32 anos, teve a mandíbula quebrada e um corte profundo na cabeça, e precisou receber atendimento médico. Inicialmente, o farmacêutico disse que não conhecia os agressores e que acreditava ter sido uma tentativa de assalto.
No entanto, a Polícia Civil descobriu que o espancamento foi uma vingança motivada pelo fato de a vítima ter chutado as nádegas da mulher de um dos quatro suspeitos durante uma festa. Em depoimento, Wender afirmou não se lembrar do que ocorreu.
Vídeo mostra agressões
Câmeras de segurança flagraram as agressões. No início, a imagem mostra o farmacêutico caído, mas conseguindo se mexer. Depois, dois homens descem a rua e começam a chutar a cabeça da vítima. Em seguida, um terceiro homem chega para participar das agressões.
Um deles vai até uma lixeira, apanha um objeto que parece uma barra e bate no farmacêutico caído no chão. A este ponto, a vítima já está sem movimento algum.
Por fim, dois deles pegam Wender e jogam dentro de uma caçamba de lixo.
Farmacêutico foi espancado e depois jogado numa caçamba de lixo em Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line