Polícia Ambiental desativa fábrica clandestina de palmito e multa homem em R$ 69 mil em Eldorado


No local foram encontrados 128 potes de 1,8 kg com palmito já processados, cascas de palmito e um picador de madeira. Palmitos já processados foram encontrados em imóvel de Eldorado, SP
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Uma equipe Polícia Militar Ambiental desativou uma fábrica clandestina de palmito nesta segunda-feira (21), em Eldorado, na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. De acordo com a polícia, o responsável pelo imóvel foi multado em R$ 69 mil por infração ambiental.
O flagrante aconteceu durante a Operação Jequitibá, deflagrada nesta segunda em alusão ao Dia da Árvore e do policial militar ambiental. Os policiais receberam uma denúncia sobre industrialização ilegal de palmito do tipo juçara, espécie ameaçada de extinção, em um imóvel na rua Professor Prado.
A equipe foi até o local e foi atendida por uma idosa, que permitiu a entrada dos oliciais. No imóvel, foi localizada uma pequena fábrica para envasamento de palmito do tipo juçara. Questionada, a senhora disse que a fábrica pertencia ao marido.
Homem que comandava fábrica clandestina de palmitos foi multado em R$ 69 mil
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
No local, os policiais conseguiram localizar 128 potes de 1,8 kg com palmito já processados, cascas de palmito e um picador de madeira. Diante do exposto, os objetos foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Polícia de Eldorado.
O homem recebeu um auto de infração ambiental por ter em depósito produtos de origem vegetal. Além disso, segundo a polícia, ele recebeu uma multa de R$ 69 mil por crime ambiental e foi liberado em seguida.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line