PIB do Japão tem queda anualizada de 28,1%, maior valor desde o pós-guerra

A economia do Japão caiu mais do que o esperado no 2º trimestre de 2020. Os dados revisados foram publicados nesta 3ª feira (8.set.2020) pelo governo e mostram queda anualizada de 28,1% de abril a junho. É a pior contração desde o fim da 2ª Guerra Mundial.

A queda foi de 7,9% em relação ao trimestre anterior. A contração foi puxada pelo setor de bens de capital, que caiu 4,7%.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletterÂ
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

Receba a newsletter do Poder360

Leitura preliminar indicava que a economia japonesa deveria ter contração anual de 27,8% do 2º trimestre. Em comparação com o 1º trimestre de 2020, a contração seria de 7,8% segundo os relatórios anteriores. Porém, a revisão dos números levou em consideração novos dados sobre investimento empresarial e expõe que a economia do Japão está sofrendo mais que o previsto.

Dados separados mostram que o gasto das famílias caiu 7,6% em julho em comparação com o ano anterior. O percentual é maior que a previsão média do mercado, que calculada queda de 3,7% para o período. O valor dos salários reais também caiu pelo 5º mês consecutivo em julho.

Analistas consultados pelo Japan Times acreditam o PIB japonês deve se recuperar no 3º trimestre. No entanto, dizem que não será suficiente para compensar os 3 trimestres consecutivos de contração.

O país se prepara para escolher 1 novo primeiro-ministro. Shinzo Abe renunciou no fim de agosto por problemas de saúde. Abe luta contra uma colite ulcerosa crônica, doença que já o fez renunciar ao 1º mandato (2006-2007).

Continuar lendo