PGR prorroga força-tarefa da Lava Jato no Paraná até janeiro de 2021

Procuradores responsáveis pelos inquéritos haviam pedido prazo maior até setembro de 2021

A Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou nesta quarta-feira (9) a decisão de prorrogar, até janeiro de 2021, os trabalhos da força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba, no Paraná. O despacho é assinado pelo subprocurador-geral da República Humberto Jacques de Medeiros.

O prazo atual de funcionamento da força-tarefa terminaria nesta quinta (10), se não houvesse a prorrogação. Os procuradores responsáveis pelos inquéritos haviam pedido um prazo maior, de um ano (até setembro de 2021).

A estrutura da força-tarefa da Lava Jato no Paraná foi criada em abril de 2014, um mês após a primeira operação ter sido deflagrada. Desde então, os trabalhos foram prorrogados sete vezes.

De acordo com a PGR, o documento a ser publicado “indica que o Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) deve adotar soluções para ampliar e institucionalizar a atuação conjunta no combate à corrupção em todo o país”.

“Ao todo, são 11 procuradores da República e dois procuradores regionais que auxiliarão Alessandro Oliveira, novo titular do 15º Ofício, que concentra as investigações sobre desvios na Petrobras. A decisão da PGR também assegura, como solicitado, que 11 dos 14 integrantes tenham dedicação exclusiva à FT de Curitiba”, diz a PGR.