Petrobras propõe estabilidade a funcionários em acordo coletivo

Enquanto milhares de pessoas perderam emprego e renda e o governo trabalha para aprovação da reforma administrativa, a Petrobras propôs no Acordo Coletivo de Trabalho o compromisso de estabilidade aos empregados – algo que não havia passado nem no governo PT.

Um dos pontos da reforma administrativa proposta pelo governo estabelece a vedação de acordos desse tipo. Na proposta da empresa também está a manutenção no plano de saúde para dependentes com até 34 anos: hoje, há uma norma do governo federal para suas estatais que limita o beneficiário a 21 anos, ou a 24 se estiver na faculdade. São benefícios e privilégios incompatíveis com o momento que o país atravessa.

Leitores On Line