Petrobras anuncia redução dos investimentos para exploração e produção


Estatal passou a estimar valor entre US$ 40 e US$ 50 bilhões para 2021-2025, ante US$ 64 bilhões anunciados no Plano Estratégico de 2020-2024. Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro
Sergio Moraes/Reuters
A Petrobras anunciou uma redução no valor dos investimentos previstos para o segmento de Exploração & Produção (E&P), citando a crise provocada pela pandemia de coronavírus.
A petroleira passou a estimar investimentos entre US$ 40 e US$ 50 bilhões para 2021-2025, ante US$ 64 bilhões anunciados no Plano Estratégico de 2020-2024.
“A revisão visa maximizar o valor do portfólio do E&P, com foco em ativos de classe mundial em águas profundas e ultra-profundas”, afirmou a estatal em comunicado divulgado na noite de segunda-feira (14).
Os campos de Búzios e demais ativos do pré-sal passarão a representar cerca de 71% do investimento total no segmento de exploração para 2021-2025, contra 59% no plano anterior.
A companhia informou que a revisão do portfólio está alinhada às seguintes diretrizes:
foco na desalavancagem, atingindo a meta de dívida bruta de US$ 60 bilhões em 2022;
foco na resiliência, priorizando projetos com breakeven [preço do barril a partir do qual a produção é economicamente viável] de Brent de no máximo US$ 35/barril e aderentes à estratégia da companhia;
inclusão de novos ativos na carteira de desinvestimentos (venda de ativos)
Leitores On Line