Pernambuco chega a 72.470 casos da Covid-19 e 5.595 mortes, quatro meses após primeiros registros


Secretaria Estadual de Saúde confirmou, neste domingo (12), 1.100 infectados pelo novo coronavírus e 39 óbitos. Doença começou a ser registrada no estado em 12 de março. Profissional de saúde colhe material de teste para Covid-19

Foram confirmados em Pernambuco 1.100 casos da Covid-19 e 39 óbitos, neste domingo (12), dia em que se completam quatro meses das primeiras confirmações no estado da doença causada pelo novo coronavírus. Com isso, o número de infectados subiu para 72.470 e o de mortes aumentou para 5.595.
Saiba o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus
Coronavírus: confira perguntas e respostas
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), Pernambuco contabilizou, neste domingo (12), 987 casos leves da Covid-19, nos quais os pacientes não precisaram de internamento hospitalar, estavam na fase final da doença ou já curados. Os outros 113 registros se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).
No acumulado desde março, no início da pandemia, o estado tem 21.087 casos graves e 51.383 quadros leves da Covid-19. Além disso, Pernambuco chegou a um total de 50.850 pessoas recuperadas da doença, dos quais 10.611 tinham casos graves, ocupando leitos do sistema de saúde, e 40.239 com casos leves.
Dos 39 óbitos confirmados, 14 vítimas eram do sexo feminino e 25 eram do sexo masculino, com idade entre 25 e 96 anos. As mortes ocorreram entre o dia 18 de maio e o sábado (11).
Os pacientes que morreram residiam nas cidades de Água Preta (1), Arcoverde (1), Canhotinho (1), Camaragibe (2), Caruaru (1), Cabo de Santo Agostinho (3), Jaboatão dos Guararapes (8), Paulista (3), Garanhuns (1), Petrolina (2), Ouricuri (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), São Lourenço da Mata (1), Vitória de Santo Antão (2), Olinda (5), Recife (2), São Vicente Ferrer (1), Maraial (1), Lajedo (1) e Igarassu (1).
Dezoito deles apresentavam comorbidades confirmadas, como hipertensão (5), diabetes (8), doença cardiovascular (7), doença renal (3), doença hepática (1), doença neurológica (1), doença respiratória (1), histórico de AVC (1), obesidade (1), Alzheimer (1), histórico de etilismo (1). Quatro não tinham comorbidades, e os demais casos são investigados pelas prefeituras.
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.