Pela quarta vez em menos de uma semana, mais um ônibus é queimado por ordem de detentos na Grande BH


Segundo a PM, dupla deixou um bilhete com motorista alegando que ataque foi um protesto por melhor tratamento aos detentos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Ônibus foi queimado em Vespasiano
Reprodução/TV Globo
Mais um ônibus queimado foi queimado na Região Metropolitano de Belo Horizonte. Foi o quarto veículo incendiado em menos de uma semana e, desta vez, o ataque ocorreu em Vespasiano.
O incêndio foi por volta das 23h desta segunda-feira (14) e as chamas tomaram conta rapidamente do ônibus da linha 5605, que liga o bairro Serra Dourada ao Terminal Morro Alto.
“O combate a gente utilizou cerca de 2 mil litros de água, fizemos duas linhas ali, envolvemos o ônibus ali pra poder fazer o combate, mas ele já estava no período de queima dele, já estavam mais baixas as chamas, a rede elétrica já havia sido rompida, então não houve risco de eletrocução. O combate foi feito e as chamas foram debeladas”, explicou o tenente do Corpo de Bombeiros Pedro Ivo.
Pela conversa do motorista com a Polícia Militar (PM), a forma como o coletivo foi incendiado foi muito parecida com os outros três casos. Dois bandidos entraram armados e renderam o motorista, que estava sozinho, depois, o motorista desceu do ônibus e o bando colocou fogo no veículo.
A energia foi desligada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), mas depois foi religada. Segundo a PM, a dupla deixou um bilhete com o motorista, alegando que o ataque foi um protesto por um melhor tratamento aos detentos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH.
O primeiro incêndio a ônibus no mês foi registrado na quarta-feira (9), no bairro Jardim Vitória, em Belo Horizonte. O motorista da linha 5502 C afirmou à PM que os bandidos que incendiaram o ônibus falaram com ele que estavam cumprindo uma ordem dada por detentos da Nelson Hungria.
No mesmo bairro, na noite de sexta-feira (11), um segundo ônibus também foi alvo dos ataques. De acordo com a PM, o coletivo foi cercado por dois carros, com oito bandidos armados. Dois suspeitos mandaram todo mundo descer do ônibus, em seguida jogaram gasolina no veículo e atearam fogo. As chamas destruíram o veículo e se espalharam por parte de uma mata.
No sábado (12), um ônibus da linha 705 que liga o bairro Solimões à Estação São Gabriel, em BH, foi incendiado na altura do bairro Jardim Felicidade. O corpo de Bombeiros informou que foi chamado, por volta das 23h, para combater o incêndio que ameaçava uma casa. Foram usados 4,5 mil litros de água no combate ao fogo, que não chegou a atingir a residência.
Por causa dessas ocorrências, as empresas de ônibus chegaram a suspender algumas linhas que passam pela Estação São Gabriel, alegando preservar a segurança dos passageiros, dos equipamentos e funcionários do transporte público.
Ninguém se feriu nos quatro ataques a ônibus. A polícia ainda procura os suspeitos e investiga se há uma relação entre os crimes.
Pela segunda noite consecutiva, os ônibus que operam na Estação São Gabriel encerraram horário de circulação mais cedo nesta segunda-feira (14). A medida foi tomada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra), depois que três ônibus foram alvo de incêndios criminosos em cinco dias.
Leitores On Line