Paraisópolis, na Zona Sul de SP, recebe exposição de renomado fotógrafo internacional com imagens do mundo visto de cima


Mostra “Inspira Terra” traz fotografias do francês Yann Arthus-Bertrand para um espaço de convivência na comunidade da Zona Sul da capital. Exposição de fotógrafo e ambientalista francês encanta Paraisópolis
Uma mostra com fotografias do francês Yann Arthus-Bertrand foi inaugurada nesta quarta-feira (16) na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. A mostra acontece no Pavilhão Cultural G10 das Favelas, que funciona com apenas 25% de sua capacidade máxima por conta da pandemia de Covid-19.
As quarenta fotografias escolhidas fazem pintura das florestas, dos rios e até de campos de urânio e petróleo. Segundo a coordenadora da exposição, Giane Gatti, as imagens mostram as belezas e as fragilidades da natureza e do planeta.
“A mensagem do Bertrand através dessas fotos é que ele mostra as belezas e fragilidades do mundo e ele quer que as pessoas se conscientizem todo mundo tem a responsabilidade, todo ser humano tem impacto no planeta então independentemente da sua classe social. Você pode fazer algo”, afirma Gatti.
24 de junho – Distribuição de kits com máscaras de proteção facial para crianças e produtos de higiene pessoal na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul da cidade de São Paulo
Andre Penner/AP
De sua casa, na França, Bertrand mandou uma mensagem para a comunidade. Falou do orgulho de chegar a Paraisópolis, local que, para ele, é um símbolo de solidariedade e resiliência
A carreira do fotógrafo deu um salto depois da conferência Rio 92. Tocado pelo risco de destruição do meio ambiente, Bertrand rodou 100 países por 8 anos e fotos da Terra vista de cima.
Como o retrato da Amazônia não podia faltar, a curadora ligou para o artista e pediu pra que ele mandasse a foto da floresta pra incluir na exposição.
“Eu entrei em contato com ele, estamos com problemas seríssimos na Amazônia, essa sua foto é belíssima, por favor dá pra gente incluir na exposição? E ele disse, claro, vou te mandar agora”, lembra Gatti.
“A gente precisa estar cada vez mais atento ao nosso impacto no planeta e a Amazônia tem papel importantíssimo não só para o Brasil como para o mundo inteiro. É um patrimônio no planeta, todos nós precisamos cuidar”, completa.