A pandemia do novo coronavírus não mostra “sinais de desaceleração” nas Américas, disse a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) nesta terça-feira diante da chegada do vírus nas Guianas na costa nordeste do continente e em meio a picos na Bolívia, Equador, Colômbia e Peru.

Carissa Etienne disse em um briefing virtual da base da Opas em Washington que alguns países da América Central estão registrando seu maior aumento semanal de casos desde a chegada do vírus.

Ela acrescentou que, devido ao alto fardo de doenças infecciosas e condições crônicas nas Américas, três em cada dez pessoas –325 milhões– estão correndo “risco aumentado” de desenvolver complicações pela Covid-19.