Palhoça: Frei Damião teve cerca de 70 moradias atingidas pelo ciclone-bomba

Apontada como uma das áreas mais vulneráveis de toda Santa Catarina, a comunidade Frei Damião, em Palhoça, teve pelo menos 70 moradias atingidas pelo ciclone-bomba que passou pelo Estado nesta semana.

Numa iniciativa do ICOM – Instituto Comunitário Grande Florianópolis, o Fundo de Apoio às Famílias da comunidade foi ampliado para arrecadar valores para a reconstrução. A campanha encerraria nesta sexta (3), mas a acabou sendo prorrogada.

Em 2013, a comunidade Frei Damião chegou a ser apontada como maior favela de Santa Catarina, onde hoje, segundo a Associação de Moradores, residem mais de 4,6 mil famílias, que vivem principalmente do trabalho informal, o mais impactado por esse momento de crise provocada pelo coronavírus.

Muitas das famílias são chefiadas por mulheres e compostas por idosos e por crianças, pessoas que, além de estarem mais vulneráveis à doença e sofrerem mais com os impactos econômicos, agora, em plena pandemia, também precisam reconstruir suas casas.

O Fundo de Apoio às Famílias da Frei Damião é uma iniciativa do Grupo Cidade Pedra Branca, Associação de Moradores da Pedra Branca e Associação Empresarial de Palhoça, em parceria com o ICOM. Acesse a prestação de contas e saiba mais sobre o Fundo em http://icomfloripa.org.br/coronavirus-frei-damiao.

Com Agências

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line