Pai leva os filhos para caçar pássaros e acaba preso em Pomerode

Um terceiro envolvido, de 15 anos, foi levado do local pelo Conselho Tutelar

Além de gaiolas e armadilhas, uma arma foi apreendida pelos policiais.

Além de gaiolas e armadilhas, uma arma foi apreendida pelos policiais.

(Foto: PM, Divulgação)

Pai e filho foram presos na tarde desta sexta-feira (17) por crime ambiental em Pomerode, no Médio Vale do Itajaí. Segundo a Polícia Militar, eles estavam caçando pássaros em uma região de mata na localidade do Testo Rega. Um terceiro envolvido, de 15 anos, foi levado do local pelo Conselho Tutelar.

A PM relata que estava em rondas pela região quando os agentes viram um carro estacionado no acesso a um local de mata próximo ao limite com Blumenau. Os agentes entraram pela trilha e localizaram os três homens de 49, 26 e 15 anos. Eles admitiram que estavam caçando pássaros silvestres.

Foram apreendidas cinco gaiolas, um facão, uma machadinha, além de uma espingarda calibre .22 com silenciador. Um pássaro conhecido como uru já tinha sido morto pelos caçadores. No entorno, os PMs localizaram armadilhas, barraca e alimentos para atrair os animais. Por conta do flagrante, os dois maiores de idades foram levados à Delegacia de Pomerode e o adolescente levado do local por assistentes sociais.

Relembre outros casos

Essa ocorrência de Pomerode não foi isolada na região. No fim de abril, sete homens foram presos em Indaial por se reunirem para caçar e comer animais silvestres na Região do Encano, que fica dentro do Parque Nacional Serra do Itajaí. Eles estavam assando um tatu quando as autoridades chegaram ao local.

Um mês depois, em 25 de maio, quatro pessoas foram presas em São Cristóvão do Sul, próximo ao Alto Vale, por caçar e armazenar carne de animais silvestres. Policiais militares ambientais encontraram no local carne de gambá já preparada e congelada, além de armamento utilizado para a caça.

Com Agências