Oficinas de artes são realizadas em Fernando de Noronha


Nesta terça-feira (15), teve início a Oficina de Criação de Objetos em Mosaico. Outras cinco atividades são promovidas no Espaço Cultural Air France. Oficinas de artesanato estão sendo realizadas em Noronha
Ana Clara Marinho/TV Globo
Os moradores de Fernando de Noronha podem participar de seis oficinas de artes. Nesta terça-feira (15), teve início a Oficina de Criação de Objetos em Mosaico, no Espaço Cultural Air France, na região do Porto de Santo Antônio.
Inicialmente, as turmas foram idealizadas para ter 15 alunos. Por causa da pandemia da Covid-19, o número de participantes foi reduzido para oito.
As oficinas deveriam ter começado em julho, mas o início foi transferido para setembro também por causa do novo coronavírus.
Veja a média móvel da pandemia em Pernambuco
Saiba o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus
Coronavírus: confira perguntas e respostas
Os novo produtos podem ser comercializados com os turistas. “Nosso objetivo foi reunir as pessoas que têm tendência a fazer artesanato e estão dispersas. Nós também podemos agregar valor ao turismo”, afirmou a vice-presidente da Associação dos Artistas Plásticos e Artesãos de ilha, Silva Bobko.
Silva Bobko contou que novas oficinas serão realizadas
Ana Clara Marinho/TV Globo
Além de mosaico, também estão promovidas as seguintes oficinas: Criação de Objetos com Tampa de Garrafa Pet, Garrafas Decorativas, Pintura em Tecido para Canga, Bonecas em Papel Marchê e Criação de Objetos e Pintura em Tela.
A oficina de mosaico é comandada pela artista Maria da Guia Araújo. “Nós usamos um azulejo especial, pintado, e fazemos o corte de acordo com o desenho. Nós fazemos aplicação em madeira com cola branca. É a montagem de um quebra-cabeça”, revelou a professora. .
A indicação é produzir peças pequenas, que facilitam o transporte. Os objetos considerados vendáveis são caixas, bandejas e quadros.
A radialista Thânia Brito já produz placas com frases motivacionais para venda ao público. Ela quer comercializar novos produtos confeccionados com mosaico.
“É meu primeiro contato com mosaico, estou feliz, porque é uma nova maneira de fazer arte e trabalhar. Eu pretendo fazer disso uma fonte de renda”, disse.
Thânia Brito quer produzir artesanato para vender
Ana Clara Marinho/TV Globo
A supervisora de qualidade de uma agência de receptivo, Carol Souza, participa da oficina com a mãe, a professora aposentada Linda Neves. “É muito bom, nós compartilhamos ideias. Eu já admirava a arte, criar, junto com a filha, é ótimo”, disse Linda.
“Vira uma terapia, eu troco ideia com minha mãe, é um prazer, inclusive confeccionar algo tão criativo. Família que produz unida segue unida sempre, e com saúde”, afirmou Carol.
A Associação dos Artistas Plásticos e Artesãos é responsável pelas oficinas, que terão um mês de aulas. Após a conclusão dessas turmas, estão previstas novas oficinas para quem não conseguiu participar, por causa da redução de vagas.
As oficinas são patrocinadas pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), Instituto Avançado de Tecnologia e Inovação (IATI) , com apoio da Administração de Fernando de Noronha.
Initial plugin text
Confira os vídeos mais assistidos do G1
Leitores On Line