O maravilhoso fundo do mar sob os olhos de um instrutor de mergulho

O holandês Michiel van Staveren aproveita a profissão para desbravar a fauna marinha e consegue flagrantes impressionantes. O maravilhoso fundo do mar sob os olhos de um instrutor de mergulho
Se de cima o mar já encanta e surpreende com a vista de uma imensidão de tons azuis, embaixo dele é onde a verdadeira maravilha acontece. Milhares de animais e plantas convivem em harmonia e dividem os 3/4 da superfície do planeta Terra coberta por água.
Todo esse universo marinho ainda pouco explorado encantou o holandês Michiel van Staveren, de 37 anos. “Eu ainda era adolescente quando fui com a minha família até a Austrália. Lá, mergulhamos na Grande Barreira de Coral e pensei: nunca mais quero fazer algo diferente da minha vida”, conta.
Este colorido camarão (Hymenocera picta) vive nas águas salgadas dos oceanos Índico e Pacífico.

De fato, o mergulho a turismo viraria no futuro a profissão de Michiel. Ainda na Holanda, se formou em relações internacionais, mas logo se mudou para a Grécia e realizou cursos para conseguir se tornar instrutor de mergulho.
O dia a dia na ilha de Rhodes é agitado e cheio de natureza. “Há cerca de 10 anos trabalho no barco de segunda a sábado e mergulho todos os dias. É muito cansativo, mas mergulhar é a minha vida, funciona como uma meditação para mim”, comenta.
O instrutor de mergulho viaja o mundo atrás de novos registros.

Durante as férias, a programação não poderia ser outra: desbravar os oceanos do mundo todo atrás de novas experiências. Em uma dessas viagens para as Filipinas em 2017, o mergulhador começou a fotografar e filmar o que via e o resultado positivo o incentivou a continuar.
O ‘Purple Facelinid’ é um molusco marinho.

Hoje levo a câmera em todos os meus mergulhos, me apaixonei pela fotografia marinha. Gosto de fazer vídeos, mas para mim foto é arte. É sobre como capturar um animal, escolher o ângulo certo… Você pode ver um camarão várias vezes, mas você consegue sempre fotografias diferentes
Registro favorito
Espécie de cavalo-marinho descoberta em 1969 vive no Oceano Pacífico e é raramente avistada.

O registro favorito do Holandês foi feito em 2019, quando viajava por Bali, na Indonésia. Os detalhes impressionantes revelam um dos menores cavalos-marinhos do mundo, o “Hippocamus bargibanti”.
A espécie chega no máximo a incríveis 2.4 centímetros e vive a vida inteira em apenas um coral da ordem Gorgonacea, no Oceano Pacífico. Descoberta recentemente em 1969, é dificilmente encontrada pelo tamanho e pela excelente camuflagem.
Toda essa raridade trouxe para o fotógrafo prestígio e admiração: “Foi a segunda vez que eu vi esse cavalo-marinho e assim que eu tirei a foto sabia que era uma das boas, mas não imagina que teria grande proporções nas redes sociais e que várias páginas de ciência repostariam o meu trabalho”, conta.
Confira outras fotos
Você sabia que existem águas-vivas com menos de dois centímetros, e outras com mais de dois metros de diâmetro?