O dia a dia de uma fazenda de cobras na Tailândia na pandemia

Após um período de quarentena por conta do novo coronavírus, a Tailândia começa a reabrir seus estabelecimentos comerciais

Esta fazenda de cobras em Bangcoc voltou a funcionar, mas como os turistas estrangeiros ainda não podem entrar no país, ela sobrevive com um movimento bem mais modesto de visitantes locais

A estrela do lugar é a píton birmanesa, uma das espécies mais conhecidas do mundo e originária da região

Tirar foto com a píton enrolada nos ombros e pescoço é quase obrigatório

Peles de píton também fazem parte da exposição permanente do Instituto Memorial Rainha Saovabha

O local tem cobras de diversas espécies em viveiros

Esqueletos de píton também fazem parte da exposição

Com medidas fortes de isolamento, a Tailândia teve 3.250 casos de covid-19 e apenas 58 mortes

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.